Arquivo de etiquetas: imagem

C&A lança Coleção Circular

Share Button

Olá pessoa do bem que passa pelo Baú!

Olha essa novidade da C&A! No dia 1º de Setembro, estarão disponíveis nas lojas da rede as  primeiras camisetas do mundo com Certificação de nível Gold da Cradle to Cradle™. O Programa de Certificação de Produtos Cradle to Cradle™ é uma forma de avaliar se produtos e materiais são seguros para a saúde humana e para o meio ambiente. Concedida pelo Cradle to Cradle Institute, essa certificação é dividida em nível Basic, Bronze, Silver, Gold ou Platinum.

As peças foram desenhadas para que sejam recicladas ou reutilizadas, portanto, levando em conta seus usos futuros. A nova linha de camisetas foi feita com 100% de algodão mais sustentável, usando apenas materiais seguros e confeccionadas de forma social e ambientalmente responsáveis. Além disso, em todas as etapas do processo produtivo houve reuso de água e foi utilizada energia renovável.

As camisetas, item básico do guarda-roupa, representam um marco no caminho para um futuro mais sustentável. Os modelos foram desenvolvidos em parceria com o Fashion for Good, centro de inovação em moda e sustentabilidade, estabelecido na Holanda, por meio dos recursos cedidos pela C&A Foundation. O Fashion for Good é fruto de uma parceria global que reúne fabricantes de roupas, varejistas, organizações sem fins lucrativos, inovadores e financiadores em prol do objetivo comum de fazer com que nossa indústria se torne circular.

Bom saber que pelo menos uma das grandes redes está pensando na sustentabilidade, não é mesmo? Eu adorei! Que venham outras iniciativas assim e logo isso seja comum no mercado.

Bjks,

Giane

Share Button

5 mitos e verdades sobre o emagrecimento

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

O post de hoje é p/ quem está fazendo de tudo p/ emagrecer. Se é o seu caso, calma aí!

Primeiro, emagreça se isso for te empoderar, te trazer uma espetacular satisfação pessoal, melhorar sua autoestima e te dar disposição para conquistar seus objetivos. Não queira mudar seu tipo físico para agradar outras pessoas, ok? Só a si mesmo/a 😉

Cuidado com as medidas radicais, como as “dietas da moda” que excluem totalmente alguns tipos de alimentos ou submeter-se a procedimentos cirúrgicos invasivos.

“A velocidade com que as novas dietas surgem e desaparecem está diretamente relacionada ao fracasso das mesmas”, alerta a nutricionista Gladia Bernardi, criadora do método Emagrecimento Consciente. “Se elas dessem mesmo certo, o resultado obtido seria duradouro e não seria preciso, a toda hora, criar uma nova modalidade”, comenta ela.

No entanto, o que pouca gente sabe é que é possível, sim, emagrecer de forma saudável e sem tanto sacrifício. “A obesidade é uma doença mental, e o que precisa ser tratado é a chamada ‘mente gorda’. É fundamental trabalhar a repetição de novos e bons hábitos, que levem à perda de peso sem o uso de remédios, dietas restritivas ou intervenções cirúrgicas. O grande segredo é transformar a maneira como o indivíduo se relaciona com a comida”, recomenda a nutricionista e coach.

A especialista aponta alguns mitos e verdades do processo de emagrecimento:

1 – Dieta sem glúten e sem lactose funciona para todos – MITO

Assim como muitas outras dietas que viraram “moda”, a técnica de eliminar completamente o glúten do cardápio ganhou adeptos entre celebridades e acabou se tornando popular no Brasil e no mundo. No entanto, ao contrário do que muita gente pensa, nem todas as pessoas se beneficiam dessa estratégia para perder peso.

“Com exceção do 1% da população mundial que sofre de doença celíaca, ou seja, que tem sensibilidade ao glúten, as pessoas acabam emagrecendo com essa dieta por evitarem alimentos calóricos como pão, macarrão ou bolo, que contêm glúten. Ou seja, a questão não é o glúten em si, e sim as escolhas alimentares mais inteligentes”, pondera.

No entanto, Gladia alerta que de nada adianta evitar alimentos com glúten e exagerar no chocolate, por exemplo. “O profissional precisa descobrir qual é o gatilho mental que está sendo acessado pelo seu cliente e como ele é representado no seu corpo com excesso de peso.”

Portanto, segundo a especialista, mais importante do que focar apenas nos itens que compõem o cardápio é descobrir o que faz com que aquele indivíduo coma compulsivamente e “desativar” essa armadilha da mente.

2 – Suplementos podem substituir refeições para emagrecer- MITO

Para Gladia, esse é mais um mito fundamentado somente no imediatismo. “A pessoa até pode recorrer aos suplementos para emagrecer como ‘emergência’ para o verão, mas se esquece de que há vida no outono, no inverno, na primavera. Quem aguenta tomar suplementos durante o ano todo?”, questiona.

Além do mais, lembra a especialista, muitos desses produtos não são regulamentados ou acabam proibidos de serem vendidos no Brasil. Isso acontece por não haver pesquisa que comprove se eles são ou não prejudiciais à saúde. “Além de não emagrecer, a pessoa pode colocar sua própria saúde em risco, principalmente se consumir por conta própria. Por isso, sempre alerto para procurar um profissional de saúde para buscar orientações antes de utilizar qualquer tipo de suplemento”.

3 – Ter o apoio de um bom profissional faz emagrecer – VERDADE

Apenas a prescrição perfeita, de acordo com Gladia, não garante o bom resultado. “Um bom profissional trata a raiz do problema e faz com que o cliente emagreça de forma consciente”, pontua a especialista.

Ela explica que fatores como a autossabotagem e a criação de uma zona de conforto precisam ser combatidos. “O profissional deve dizer ao paciente: ‘Se você quer mudar de vida para sempre, quero fazer uma pergunta: me dê um bom motivo para que eu continue ajudando você’. Assim, o paciente percebe o empenho e passa a buscar o resultado”.

“Todos os pacientes provavelmente já passaram por outros profissionais e métodos, tentativas frustradas de dietas e processos de emagrecimentos inacabados e ou interrompidos. O bom profissional deve saber lidar com essa frustração e apontar o caminho correto”, ensina.

4 – Modificar a mentalidade emagrece – VERDADE

Na opinião de Gladia, a mudança de pensamento é a grande chave para o emagrecimento e garante que os resultados sejam duradouros. “O controle da ansiedade, por exemplo, além de ajudar a emagrecer melhora o sono e a saúde em geral, facilitando o controle de doenças, e, acima de tudo, gerando um sentimento de vitória com os novos hábitos.”

Segundo a especialista, a única forma de tratar problemas como a compulsão alimentar é através da mudança de mentalidade. “A compulsão por comer deve ser vista como um vício, assim como o de um alcoólatra, de um usuário de drogas. Ela nada mais é do que o vício por comida”, comenta.

5 – Cirurgia vai me deixar magro para sempre- MITO

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), o número de intervenções cirúrgicas cresceu 300% nos últimos dez anos. Deste total, 5% são pacientes com menos de 20 anos.

“Ao recorrerem a cirurgias, muitos imaginam que estão dando o seu último adeus às gordurinhas. No entanto, esse é um grande mito, pois a verdadeira origem da obesidade não foi tratada, e é por isso que muitos voltam a engordar”, explica Gladia.

“Quase todos os meus pacientes usavam a comida como um remédio para um mal emocional, e por isso estavam acima do peso. É preciso mudar a maneira de pensar a comida e de se relacionar com ela. Caso contrário, após a intervenção cirúrgica, o descontrole alimentar pode voltar a se manifestar nos próximos 2 anos, comprometendo o resultado”.

Bjks,

Giane Carvalho
Fontes: Gladia Bernardi – Nutricionista, coach e desenvolvedora do método “Emagrecimento Consciente”, baseado na neurociência, na programação neurolinguística e em coaching.

Imagens: Shutterstock

Share Button

O que fazer para evitar o ressecamento dos lábios

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Hoje vamos passar algumas dicas da dermatologista Dra Cláudia Marçal para que você tenha sempre os lábios bem cuidados.

“Essa é uma região extremamente delicada. Além de usarmos muito movimento da musculatura, a pele oral entra em contato com alimentos, bebidas, saliva, cosmético, principalmente batons que nem sempre têm pigmentos naturais e contêm conservantes estabilizantes es que são altamente alergênicos. Então é um local que devemos, sim, tratar com muito cuidado, com produtos específicos”, diz a Dra Cláudia.

10

Segundo a dermatologista, os lábios tendem a ser mais ou menos ressecados e isso depende muito do fototipo, da característica étnica: quanto mais clara for a pessoa, mais tendência a ter os lábios delicados e sensíveis ao sol e ao frio ela tem. Esses dois agressores são os principais responsáveis pelo envelhecimento da região dos lábios.

Queimaduras de sol — “O lábio fica mais ressecado, descamativo, com fissuras e rachaduras”, explica. A médica alerta que um dos cânceres mais comuns na região da face é na região dos lábios e o mais comum deles é o carcinoma espinocelular.

Queimaduras’ de frio — “Durante o inverno, há uma diminuição da produção natural das glândulas que lubrificam a região, então existe um maior ressecamento porque a pele fica realmente menos hidratada e lubrificada, com a área mais atrófica. Porém, a regeneração deve ser feita da mesma maneira”, afirma.

Como tratar e se proteger dos agressores — Por prevenção, o recomendado é fazer uma hidratação constante e frequente, com formulações ricas em vitaminas e antioxidantes. “Usar hidratantes à base de aveia coloidal, vitamina E, pró-vitamina B5, glicerina, de manteigas de karité, de óleos como o de girassol, óleo de macadâmia, a própria presença de zinco, cobre, manganês, magnésio que auxiliam no processo de cicatrização, devem estar presentes nas formulações”, afirma. Outra dica é evitar passar a língua na região dos lábios, o que provoca uma diminuição do pH, já que a saliva tem pH mais ácido e piora ainda mais o ressecamento. “Há aquela sensação imediata que houve um umedecimento da região, mas logo depois, acontece a formação de microfissuras, de ardência e vermelhidão local”, afirma.

Os filtros solares específicos para a região são importantes também para evitar que haja formação do herpes pela exposição ao sol. “Isso pode acontecer também por uma mudança brusca de temperatura no inverno, então o ressecamento, a descamação, a abertura de uma porta de entrada onde existe uma solução de continuidade e a perda da integridade da barreira cutânea, faz com que a área fique mais propensa a infecções bacterianas, virais e herpéticas”, enfatiza.

Nos períodos frios, o hidratante deve ser usado de duas a três vezes ao dia ou optar pela escolha de batons que sejam de marcas conhecidas com uma rotulagem hipoalergênica, testado dermatologicamente, e produtos de boa procedência. “Ou se eu quiser evitar qualquer tipo de risco e tiver um lábio mais sensível, deve ser utilizado hidratante antes do batom pela manhã, e repetir à tarde. As substâncias hidratantes, reparadoras de barreira, anti-inflamatórias devem ser aplicadas sempre, pois oferecem um certo poder oclusivo como os fosfolipídeos, que fazem com que haja uma formação de manto sobre a região, evitando a desidratação e a agressão dos fatores ambientais”, afirma.

Quando há ressecamento, a dermatologista ressalta que sempre aconselha aos pacientes a nunca remover as ‘pelinhas’, nem fazer esfoliação na região dos lábios com grânulos agressivos. “No máximo uma esfoliação com produtos naturais como a seda do arroz ou mesmo fazer uso de um creme de ureia que já é suficiente, misturada com a pró-vitamina B5 para que haja o processo natural de troca daquela pele mais espessa que será descamada e trocada por uma pele jovem, mais fininha e, portanto, mais sensível”, diz.

Por fim, outro composto que devemos ficar de olho é o cigarro: “Além de poder causar alergia de contato, ele diminui a irrigação local, provoca degradação do colágeno e dá origem às linhas em coluna de barra que surgem como rugas ao redor dos lábios”, finaliza.

Bjks,

Giane Carvalho

Fonte: Dra. Claudia Marçal – Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Share Button

9 dicas para controlar a oleosidade da pele

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Esse post é para quem tem pele oleosa, aquela que se a gente bobear, fica trabalhada no brilho. A  causa pode ser genética, hormonal ou hábitos diários que reforçam as características deste tipo de pele.

Fonte: Pinterest

A farmacêutica e diretora técnica da Pharmapele*, Luisa Saldanha, dá algumas dicas que podem melhorar o controle da oleosidade.

1.O ideal é lavar o rosto duas vezes ao dia, de preferência com sabonete líquido e neutro e mais adequado ao tipo de pele. Utilize água fria, evite a água quente porque, desta forma, a água remove a oleosidade natural da pele o que ativa a produção de mais sebo.

2. Procure usar no máximo uma vez por semana um esfoliante para eliminar as células mortas. (Nota da Blogueira: esfoliante natural porque o industrializado é poluente. Falamos sobre o assunto nesse post.)

3. Utilize maquiagem e produtos à base de água e os classificados como Oil free, que não estimulam a ação das glândulas sebáceas. Uma dica é optar por produtos em gel, uma vez que os cremes podem estimular a oleosidade.

4. Para retirar o brilho ao longo do dia, aplique pó facial adequado ao seu tipo de pele e, para finalizar a maquiagem, use sempre um pincel.

5. As sombras de olhos devem ser em pó nunca em creme, para não acumular no meio da pálpebra no final do dia.

6. O rímel e o eyeliner devem ser a prova de água.

7. Use um demaquilante adequadamente. Os resíduos de maquiagem podem estimular inflamações e infeções, piorando e proporcionando mais impurezas.

8. Procure consumir alimentos que inibem a oleosidade, tais como os que possuem vitaminas do complexo B, presentes nos cereais e nas carnes magras. Alimentos ricos em vitamina A, C e betacaroteno, além de combater os radicais livres, deixam a pele mais saudável e jovem. Estas substâncias também inibem a produção excessiva de oleosidade.

9. Tome cuidado com o sol! O sol estimula a produção de sebo. Peles com tendência a oleosidade devem utilizar protetores solares em consistência de gel, ou emulsões. Produtos em creme devem ser evitados.

Pele oleosa da atriz Shailene Woodley

Vamos caprichar para exibir uma pele saudável e com brilho sob controle.

Bjks,

Giane Carvalho

*A Pharmapele é uma rede de farmácias de manipulação, com 30 anos de experiência em medicamentos personalizados e cosméticos de tratamento. Conta com 60 lojas no Brasil. www.pharmapele.com.br

Share Button

Cinco erros comuns em esmalterias

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Hoje vamos falar sobre cuidados com as unhas. Se você tem o hábito de fazê-las em esmalterias, fique de olho nessas dicas.

A fundadora da Beryllos, primeira rede de cuticularia do Brasil, Luzia Costa, lista 5 cuidados para se “inspecionar” na hora de ir ao salão e prevenir qualquer resultado indesejado.

1. Compartilhamento de esmaltes

É comum a precaução com o uso dos alicates e a maioria das pessoas leva o seu próprio material até o salão. Mas o que muitas mulheres não sabem é que compartilhar esmaltes também pode causar doenças. A química do  produto não é capaz de eliminar as bactérias e fungos que possam existir após ter sido utilizado em unhas com algum tipo de doença como, por exemplo, a micose. Se possível, leve seu próprio esmalte.

2. Reutilizar materiais

Para ter total segurança é necessário que materiais como lixas e espátulas de madeira sejam descartados a cada utilização. Muitas profissionais, por questão de economia ou falta de conhecimento, utilizam os mesmos para evitar desperdícios, o que é um erro.

Outros itens como alicates, espátulas de metal, precisam de um cuidado especial na hora da higienização, devem ser lavados com produtos específicos para eliminar bactérias e alguns ainda necessitam passar pela autoclave. Exija materiais que não foram utilizados e que serão descartados na sua frente.

3. Uso de alicate

O maior vilão dos salões de beleza é o alicate! Responsável por transmitir doenças como verrugas e até mesmo a Hepatite C. O ideal é pedir para a profissional usar os materiais que você levar, mesmo correndo o risco de ela não estar acostumada com os utensílios. Ou ainda procurar salões que usem outras práticas para fazer as unhas. Lembre-se também de trocar o seu alicate periodicamente. Mesmo que ele esteja sendo utilizado só por você, pode conter alguma bactéria.

4. Retirar a cutícula

Mesmo que o alicate seja visto como um aliado na hora de deixar as unhas bonitas, ele traz riscos quando combinado com a prática de retirar a cutícula. Esta prática acaba com a proteção natural e aumenta as chances de contrair doenças, com os cortes que o alicate pode fazer. Além disso, é um procedimento que pessoas com algum problema de saúde, diabetes, por exemplo, não podem realizar. Por isso, aconselho a mudar este hábito que pode machucar, deformar as unhas e até mesmo transmitir doenças.

5. Esterilização correta

As profissionais precisam ter como meta principal a higienização dos materiais utilizados. Devem limpar, desinfetar e esterilizar. Porém, muitas vezes na correria esses três passos não são realizados ou, não são feitos de maneira adequada e podem causar alguns transtornos. O melhor é ter seu próprio kit, mas faça a limpeza toda vez que for ao salão para evitar possíveis contaminações.

Ter as unhas saudáveis e bem feitas faz parte da projeção positiva da imagem. Cuide bem das suas e lembre-se dessas dicas quando for à manicure.

Bjks,

Giane Carvalho

Fonte: Beryllos – Fundada em 2016 pela empreendedora Luzia Costa. Surgiu para mudar o conceito do mercado de “fazer a unha”, com o método de “cuticularia” que consiste em desbastar as cutículas com uma ponta diamantada, mantendo a real proteção das unhas, sem o risco de cortes e machucados. O novo processo visa tanto o embelezamento, quanto a saúde das unhas das mãos e pés. A rede conta com materiais descartáveis e esmaltes individuais (de 4ml), para prevenir problemas de saúde.

Share Button

Dossiê das olheiras: como se formam, tratamentos e máscaras caseiras

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Vamos falar sério, se tem uma coisa que incomoda é olheira, né? Claro que nem todo mundo liga p/ isso mas p/ quem liga, é desgastante tentar disfarçá-la. =(

“Muitas vezes já é perceptível na infância como as de caráter genético; essas são presentes em algumas etnias como árabes, turcos, povos andinos e indianos, pois estas pessoas têm maior depósito natural de pigmento nesta região”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal, da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. “Já as olheiras mais violáceas ou mesmo as mistas com tons acastanhados e arroxeados podem surgir por noites mal dormidas, por excesso de bebida alcoólica, tabagismo, na TPM, por abuso da exposição solar, medicamentos fotossensibilizantes e até por processos inflamatórios como rinite e sinusite crônica”, diferencia a médica.

Segundo a dermatologista, nos casos não-genéticos, ocorre um processo inflamatório local que produz derrame de pigmento de melanina e hemossiderina que se depositam na pele e a escurece de forma heterogênea, num processo progressivo e crônico trazendo um ar de cansaço. “Com relação às olheiras genéticas ou hereditárias, elas precisam de controle a vida toda, pois este depósito aumentado de pigmento na região ocular não desaparecerá espontaneamente”.

Outra forma de surgimento da pigmentação, de acordo com a médica, é o envelhecimento da pele da região que se torna cada dia mais fina, por vezes com perda de colágeno e sustentação tecidual, que leva ao encovamento da área orbital, deixando a pele mais sombreada e aderida às estruturas profundas com a visualização dos vasos e capilares. “As olheiras também pioram com a alimentação rica em açúcar e sal pois, assim como o álcool, torna a pálpebra mais inchada e o pigmento depositado mais evidente.”

Tratamentos — O tratamento pode e deve ser realizado, de acordo com a especialista, com o uso de hidratantes específicos para a área dos olhos diariamente.

Além disto, destaca a médica, é importante conscientizar o paciente que as olheiras não trazem alteração patológica à pele e que é preciso adquirir bons hábitos de vida e alimentação saudável na manutenção e prevenção desta hiperpigmentação indesejada.

Alternativa rápida — Quando se deseja um resultado rápido e momentâneo, a médica diz que a melhor opção é aplicar compressas de chá de camomila gelado por dez minutos e cabeceira elevada. “Isso promove vasoconstrição, diminuição do inchaço e ação anti-inflamatória pelo camazuleno e alfa bisabolol presentes na camomila.”

Soluções caseiras — As máscaras também podem ajudar a amenizar o problema, com bons resultados com uso prolongado, trazendo mais firmeza, viço e despigmentação à área.

Confira as receitas:

  • Máscara de batata, mel e azeite de oliva – como fonte de vitamina A, betacaroteno e antioxidantes, a batata é uma fonte de alimentação para as necessidades da pele. O azeite de oliva é muito conhecido para os cabelos, mas também pode ajudar a melhorar as olheiras, as rugas finas, hidratação e retirada de impurezas. Ingredientes: 1 batata media, 1 colher de mel, Azeite extra virgem. Como fazer: Descasque a batata e rale. Misture com o mel e acrescente o azeite até que tenha a consistência de uma pasta. Aplique abaixo dos olhos e deixe agir por meia hora. Em seguida, lave com água morna. Ela pode ser aplicada duas vezes por semana, para clarear, desinchar, alimentar e hidratar a região.
  • Pepino – Esta é a mais popular das máscaras para a região dos olhos e um efeito calmante imediato. A temperatura fria pode contrair os vasos sangüíneos, de modo que o inchaço é temporariamente reduzido, mas sem efeito direto nas áreas escuras.
  • Abacate e óleo de amêndoa – Muito fácil de fazer, esta máscara é excelente para o rejuvenescimento da região e melhora da área escura. O óleo de amêndoa é um hidratante natural e também ajuda na redução de linhas de expressão e inchaço se aplicado regularmente. Ingredientes: 1 colher de abacate amassado, 4-5 gotas de óleo de amêndoa e algodão. Misture muito bem o abacate com o óleo e mergulhe o algodão na mistura e aplique na região dos olhos e deixe agir por 15 a 20 minutos. Então lave bem a área e seque suavemente. Esta máscara pode ser aplicada duas vezes ao dia para tratar a área escura, bem como o inchaço.

Sugestões de produtos — “Hoje em dia, encontramos muitos cremes com aplicadores acoplados na ponta na forma de esferas e como pequenas espátulas siliconadas que massageiam a região hidratando e depositando muitas vezes cor e difusores óticos para iluminar, bem como patches que concentram os ativos na região necessária. A aplicação de cremes com filtro solar na área é muito importante para evitar o escurecimento ou a repigmentação por sol, calor ou luz visível”, explica.

Fonte: Dra. Claudia Marçal – Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

Fantasia Inspirada em Daenerys Targaryen

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

E o carnaval, curtindo muito ou aproveitando p/ relaxar?

Bom, eu que não sou nada carnavalesca, esse ano fiquei animada para participar de um bailinho de carnaval que teve no trabalho. Fiquei sabendo em cima da hora, apenas três dias antes, então tive que correr.

Não gosto de carnaval mas gosto de fantasia. E comigo não tem essa de só colocar um acessório, como óculos, tiara ou chapéu e ir. Gosto de fantasia com tudo o que tem direito, acessórios mil, peruca, máscara, maquiagem, etc.

Queria uma que não fosse convencional, que tivesse a ver com televisão e que eu não precisasse gastar.

Me lembrei da Daenerys Targaryen , a Mãe de Dragões de Game Of Thrones. Adoro a personagem por ser uma mulher forte, poderosa e também pelos dragões, que eu gosto e coleciono antes das matryoshkas.

Fonte da ilustração: http://www.gloriapm.com/portfolio/daenerys-drogon/

Comecei então a saga para montar em 3 dias uma fantasia inspirada nessa foto, com o que eu tinha em casa ou comprando o mínimo possível:

Como não moro em São Paulo, ou seja, não tenho uma 25 de março p/ me ajudar, tive que me virar com o que estava disponível nas lojinhas daqui.

Não achei peruca loira platinada, só branca, que deve ser da Elsa ou da Tempestade ahaha mas tudo bem, quebrou o galho. Fiz umas trancinhas para aproximar da Daenerys.

Na mesma loja que comprei a peruca, achei um colar com um dente que lembrava o da foto original.

Fiz uma mani com esmalte preto + cobertura flocada da La Femme + base fosca que eu achei que lembrava couro de dragão e coloquei um anel de dragão que eu tenho faz tempo, presente de uma amiga.

Catei um vestido azul da Mercatto que estava no guarda-roupas, preguei uns aviamentos dourados e na falta de um Drogon ou outro dragão medieval, costurei no vestido um dragãozinho chinês que tenho também há muitos anos, feito artesanalmente. Ficou parecendo o Mushu da Mulan, mas dragão é dragão, né? Tá valendo.

Vi que a maquiagem é neutra, então usei sobra coral e marrom. O batom é o Colan Marsalla da Dailus.

Nos pés, usei uma rasteirinha metalizada para combinar com os acessórios dourados.

O look pronto ficou assim:

Foto clássica no espelho do WC porque não rolou outra profissional bem blogueirinha, sorry.

Me diverti idealizado essa fantasia e fiquei feliz com o resultado, mesmo não sendo o Cosplay de Daenerys que você mais respeita rsrs Quando a gente quer, a gente dá um jeito, não é mesmo? E assim aconteceu comigo nesse carnaval. =)

Fica a dica para quem quiser um dia usar um look inspirado na Daenerys Targaryen, Mãe de Dragões, Khaleesi dos Dothraki, Quebradora de Correntes,  Filha da Tormenta, a Não Queimada, Rainha de Mereen, Rainha dos Ândalos e dos Primeiros Homens, Senhora dos Sete Reinos, a Primeira de Seu Nome. ♥

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

Testei: Máscara Tonalizante da Onix Liss

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Hoje quero contar p/ vc a minha experiência com uma máscara tonalizante p/ cabelo.

Conheci a marca Onix Liss Profissional na Expobeleza em São José dos Campos por indicação da Débora Vasconcelos, do canal e blog Familia DIY. Ela me disse que os produtos eram excelentes, então comprei a Mask Marsala Color.

Como geralmente uso tonalizante dessa cor para dar brilho e disfarçar os branquinhos, comprei a máscara com o intuito de cuidar do cabelo e prolongar o efeito do tonalizante.

A cor é ótima, o cheiro delicioso e a composição inclui óleo de Mirra e extrato de macadâmia que é rico em vitaminas do complexo B e vitamina E, além de proteínas, fósforo, ferro e cálcio.

A máscara cumpre o que promete. O cabelo fica macio, brilhoso e a tonalização dura umas 5 lavagens. A água do enxague sai cor de rosa. =)

A desvantagem é aquela que todo produto colorido oferece: Pinta a mão, o rosto, o corpo, o banheiro, o Universo. Faz uma lambança danada. Tem que aplicar com luvas, proteger a pele e lavar rápido o box porque a tinta gruda sem dó.

Quanto aos branquinhos, a máscara disfarça um pouquinho. P/ cobrir mesmo, só com tinta ou tonalizante, mas isso eu já sabia porque a consultora da marca me avisou.

O resultado é sutil, mas eu gostei! No sol dá p/ ver a nuance vinho.

Fica a dica p/ quem quiser realçar a cor fios com um creme de tratamento. A Ônix Liss também tem máscara vermelha, violeta, preta, platinada e branca.

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

Palestras e Workshops do Baú Hype

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Hoje quero contar p/ vc sobre um trabalho que fazemos no Vale do Paraíba – SP, onde moramos. São palestras e workshops sobre Projeção Positiva da Imagem e Posicionamento Profissional.

Estudamos bastante sobre esses temas e gostamos de dividir o que aprendemos. Então preparamos um material base que é revisado a cada conversa extra-blog e adaptado ao grupo que estará com a gente.

Já conversamos, por exemplo, com clientes de loja de cosméticos e de lingerie, evento do Dia da Mulher organizado por uma clínica odontológica em Aparecida, adolescentes do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social de Lorena, evento de moda e beleza promovido pelo Buriti Shopping, alunos da ETEC – Escola Técnica Estadual de Lorena, FATEC de Guaratinguetá e Cruzeiro e Unifatea, em Lorena.

Workshop na Yes Cosmetics Guaratinguetá

Evento no Buriti Shopping Guara

Palestra p/ mulheres na Clinica Santa Clara Odontologia, em Aparecida

Palestra sobre Imagem e Estilo na Fatec Cruzeiro

Tivemos um programete na Inova FM com dicas de Marketing Pessoal e já falamos sobre o assunto em outras emissoras do Vale.

Nossa conversa se ajusta ao tempo disponivel e ao grupo interessado. Então temos workshops que duram de 3 a 4 horas e palestras de 40, 50 minutos. Falamos sobre a importância do cuidado com a imagem pessoal e profissional, como projetá-la de forma positiva e os passos para você se organizar e atingir seus objetivos.

E quanto custa esse nosso trabalho? Nada, é voluntário. Fazemos como uma missão. Já que o Universo nos concede a oportunidade de aprendermos sobre esses temas e exercemos outras atividades remuneradas, optamos por fazer as palestras e workshops de coração. O que a gente solicita, se possível, é auxílio combustível para cidades distantes de Guará e infraestrutura com computador e datashow. Cachê mesmo, não recebemos. =)

Gostou da proposta? Quer levar nossa palestra ou workshop p/ o seu grupo? Acha que podemos ajudar? Então entre em contato pelo mail contato@blogbauhype.com.br ou inbox da page do blog.

Se vc é de alguma cidade do Vale do Paraíba – SP, tem um grupo sério que possa achar nosso conteúdo interessante, fale com a gente.

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

Sobre cabelo e empoderamento

Share Button

Olá Bauzete amiga/o, tudo bem?

Hoje quero contar p/ vc o que aconteceu comigo e com o meu cabelo nos últimos dois anos, o que me levou a deixá-lo cacheado e comprido. Adianto que não foi só por vaidade. Foi um processo de EMPODERAMENTO, palavra que está em alta e que é uma coisa linda quando incrusta na alma da gente. ♥

O que é Empoderamento?

Ok, e o que cabelo tem a ver com isso?

Tem a ver quando vc se conhece e percebe que ter o que cabelo, o corpo, o estilo que vc quer, à sua maneira, que te agrada, sem se preocupar com a moda e com as expectativas dos outros, você fica em paz, se fortalece, ganha autoconfiança e se posiciona melhor na vida. Você passa a se amar, a se respeitar e isso se reflete na sua forma de lidar com os outros e com as situações.

Fonte: Instagram dos nossos amigos da Alastra Comunicação.

Quando comecei a jornada da transição, como contei nesse post, queria me livrar da progressiva que me forçava a fazer escova no calor, a não encarar praia e piscina sossegada, a não um monte de coisas. Depois fui vendo que esse processo estava mexendo com o meu interior e com a minha postura. Entrei em grupos do Facebook e conheci moças maravilhosas, suas histórias e entendi que deixar o cabelo natural ou colorido, liso ou crespo, careca, curto ou comprido, do jeito que VOCÊ gosta, é importante para mostrar ao mundo que você se respeita, respeita o outro, tem segurança do seu potencial e  não sofre, não fica doente para entrar em fôrmas difíceis, às vezes cruéis, para agradar a platéia.

Depois que tirei a progressiva, mantive meu cabelo curto por anos. Adorava!

Até que há dois anos, mais ou menos, resolvi que não iria mais cortar o cabelo no salão. Já sabia cuidar e aprendi a cortar também. Peguei o jeito do bichinho, conquistei autonomia e fui cuidando dia após dia p/ que ele crescesse de forma saudável (sou adepta do low poo e do co-wash e faço botox ou alinhamento dos fios a cada 3 meses, única coisa que ainda me leva ao salão). Esse processo melhorou minha autoestima e me empoderou. Me senti muito melhor, mais forte, produtiva, criativa, equilibrada, etc.

Comprimento atual

Há quem ache bonito assim e há quem ache que eu devo cortar porque porque antes eu tinha uma imagem mais moderna (ou seja, fiquei Jeca com esse cabelão), que eu gasto muita energia cuidando dele e que poderia ser usada em outra coisa mais “produtiva”, que eu virei o meu cabelo.

Se eu passasse por um visagista, provavelmente ele também me falaria p/ cortar essa juba porque ela não combina com a minha idade nem com a minha imagem profissional. Amo visagismo, aliás ainda quero fazer cursos nessa área, mas acho também importante respeitar o momento e a alma da pessoa.

Se o cabelo curto ou comprido faz com que ela tenha vontade de se abraçar, de abraçar o mundo e dar o melhor de si em suas atividades e relações, então que use assim, né?  Se todos pudessem cultivar esse sentimento, imagina que revolução positiva nós teríamos? 😉

Desejo de coração que meu relato possa ser interessante p/ quem está passando pela transição, se autoconhecendo, buscando sua melhor imagem p/ se tornar uma pessoa melhor.

Se você já alcançou esse estágio, parabéns pela conquista! ♥

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button