Arquivo de etiquetas: como usar

Dicas de decoração para a mesa de Natal

Share Button

Oi bonita/o que passa pelo Baú, tudo bem?

Hoje temos dicas p/ vc deixar a mesa da ceia de Natal mais caprichada. Afinal, surpreender os convidados com pequenos detalhes é uma forma delicada que demonstra a alegria do anfitrião em recebe-los. Nossa fonte é a decoradora e empresária Cecilia Dale.

1. Coloque um objeto de maior destaque no centro da mesa e, para compor, outros menores ao redor. Tudo o que integrar a mesa deve seguir a mesma linguagem e cores da árvore.

2. Bowls com pinhas ou arranjos de flores são algumas lindas opções para o arranjo central da mesa. O panetone – presença marcante em toda mesa natalina – fica perfeito em cima de um suporte de bolo e arrematado por um laço!

3. Cuidado para não atrapalhar a conversa e a troca de olhares entre os convidados. Procure optar por arranjo que dê um visual impactante à mesa, mas tenha uma altura equivalente aos copos de vinho e/ou água;

4. Uma ideia original é usar um mini cordão de LED dentro de uma bomboniere de vidro, misturada a trufas ou bombons, que garantem um toque especial e visual simples de ser feito;

5. Alguns elementos, como a figura do Papai Noel, dão um tom descontraído à mesa. Chocolates em formato de símbolos da Natal ou ursinhos, como estes da marca Lindt, podem ser consumidos ao final da ceia, junto com a sobremesa;

6. O Natal é uma das datas mais esperadas do ano, mas sempre é preciso praticidade. Jogos americanos em vez de toalhas são chiques e podem ser limpos e trocados a qualquer momento, sem precisar desmontar toda a decoração da mesa. Se quiser dar um toque especial, os sousplat são uma ótima solução!

7. Entre familiares e amigos, no momento de se acomodarem na mesa, uma dica para deixá-los à vontade é ter um marcador de lugares. O objeto demarca o nome de cada convidado para o conforto de todos;

8. Dar presentes a todos os convidados é sempre um impasse para o anfitrião. Mas, uma lembrancinha, como um chocolate em cima de cada prato, demonstra delicadeza e um cuidado todo especial com cada um deles.

Que a sua noite de Natal seja abençoada, linda e feliz!

Bjks,

Gi

Share Button

Bolsas versáteis para o verão

Share Button

 

Olá amigue que passa pelo Baú, tudo bem?

Hoje vamos falar sobre a bolsa, acessório importante para os dias de verão, afinal ela é a salvadora para guardar o protetor solar, óculos, celular, batom e outros itens que precisamos em nosso dia a dia. Há algum tempo ela ganhou versões despojadas que a tornaram alvo das maiores grifes nacionais e internacionais durante este período.

Para escolher a bolsa mais adequada, além de estilosa é necessário que ela também seja versátil para ser utilizada em mais de uma ocasião e ir da praia ao asfalto. A consultora de moda Thais Morethzson nos traz algumas opções:

Bolsas de palha – Chegaram com tudo. Ao escolher um modelo moderno, você poderá utilizar tanto para a praia, como para um dia de trabalho, basta saber escolher uma opção de tamanho médio e de estrutura mais fechada.

Fonte: Aliexpress

Fonte: Renner

Fonte: Garotas Estúpidas

Bolsas de plástico – Foram sucesso em 2017 e continuam em alta neste verão. Verifique se ela não é muito transparente. Se for, convém usar alguma nécessaire para “esconder” alguns itens. Ela poder ser utilizada em almoços ou passeios ao ar livre .

 

Fonte: Blog Mundo da Jess

Fonte: Merat

 

Fonte: Store Latina

Fonte: Ebay

Bolsa de Crochê – Também pode ser uma opção criativa e fácil de combinar em qualquer ocasião. Porém ela é mais fácil de segurar a sujeira, então garanta que todos os itens internos estejam protegidos corretamente. Cai super bem para um dia no shopping ou um passeio com a família.

Dolce & Gabbana

 

Fonte: Catarina Mina

Fonte: Fashion Bubbles

Bolsa de corda – Muito funcional e pode ter diversas estampas. Ela é extremamente versátil para a praia e também para o dia a dia. Quem precisa de uma bolsa maior, principalmente mães que correm para todos os lados, esta é a versão que será mais utilizada em um pós-verão. Cabe tudo o que precisa e é só amarrar um lenço em uma das alças e já terá um ar mais urbano.

Fonte: Etsy

Fonte: Etsy

Bjks,

Gi

Fonte: Thais Morethzson é Formada pela Faculdade Anhembi Morumbi em Negócios da Moda e fez especialização em consultoria de moda. Thais participou da conceituada semana da moda de São Paulo (SPFW) , além da Prêt-à-Porter e outros grandes desfiles. Hoje assina looks de mulheres que são referência no mercado,tal como o da modelo e apresentadora Gianne Albertoni e a apresentadora Rosana Jatobá.

Share Button

Mule, o sapato coringa da vez

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Hoje vamos falar sobre um modelo de calçado mega confortável e democrático, adequado para todas as ocasiões. Vale a pena ficar de olho e investir em um Mule.

Mule da marca Vizzano

O modelo foi sucesso nos anos 90 por seu formato peculiar e fora dos padrões para a época. Chegou às lojas em uma versão mais fechada que deixava o calcanhar à mostra e ostentava um salto plataforma de madeira.

Fonte: https://www.bustle.com/articles/154316-11-shoes-you-were-obsessed-with-in-the-90s-still-kind-of-adore-photos

Em 2017 ele voltou com design e texturas mais arrojados como aplicações de bordados, glitter, fivelas e até versões metalizadas que são acompanhadas de variações de saltos flatforms, flats, quadrados e também os charmosos kitten heel.

Fonte: Aliexpress

Modelo Kitten Heel. Fonte: http://stealthelook.com.br/kitten-heels/

Mule da marca Capodarte

Mule da marca Azaleia

Mule com salto Flatform da marca Cecconello

Para que esta seja uma peça chave em qualquer ocasião é necessário ficar atenta. “Hoje encontrarmos vários modelos nas vitrines, o que torna difícil a tarefa de manter o foco na hora de comprar uma peça que seja versátil e que possa combinar com diversas ocasiões. Para não errar opte pelo mule de bico fino em cor neutra, como nude ou preto. Isso irá ampliar as opções de combinação, além de ajudar a alongar a silhueta”, diz a consultora de moda Thais Moretzsohn. Vale também a dica de ouro, ou seja, sempre imagine a peça com ao menos três opções de looks que você já tenha em casa. Esta é uma forma de garantir um maior proveito da nova aquisição, de acordo com Thais.

Mule da marca Vizzano

Algumas sugestões para looks com mule:
Casual: mule com saia jeans ou shorts e tshirt. A opção de calça jeans fica excelente com camisa social de tecido leve.

Bruna Marquezine usando Mule com looks casuais. Fonte: Portal Terra

Selena Gomez (Fonte: Pinterest)

Trabalho: jeans escuro ou calça alfaiataria, com blusinha de seda, ou também pode ser combinada por uma mule nude de salto

Fonte: Pop Sugar

Fonte: Pinterest

Festa: Vale coordenar vestido de material nobre com mule de salto alto.

Jessica Alba (Fonte: http://shoerazzi.com)

Espero que vc tenha gostado das sugestões. 😉

Bjks,

Giane Carvalho

Fonte: THAIS MORETZSOHN é Formada pela Faculdade Anhembi Morumbi em Negócios da Moda e fez especialização em consultoria de moda. Thais participou da conceituada semana da moda de São Paulo (SPFW) , além da Prêt-à-Porter e outros grandes desfiles. Hoje assina looks de mulheres que são referência no mercado, tal como o da modelo e apresentadora Gianne Albertoni e a apresentadora Rosana Jatobá.

Share Button

Dicas para você aproveitar a Black Friday

Share Button

Olá pessoa do bem que passa pelo Baú, tudo jóia?

Estamos nos aproximando da Black Friday. No dia 24 de novembro acontece essa que é uma das datas mais importantes para o varejo e que mais movimenta a economia. De acordo com um levantamento feito pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), estima-se que o e-commerce terá crescimento de 12% este ano, em comparação com 2016, e faturamento de R$ 59,9 bilhões.

Por conta das promoções com descontos “imperdíveis” e das ações de marketing que as lojas fazem para alavancar as vendas, muitos consumidores deixam para a última sexta-feira de novembro a realização de uma compra mais importante ou, até mesmo, a antecipação de alguns presentes de final de ano.

Mas, ao mesmo tempo em que as expectativas de vendas e de faturamento são muito positivas, é preciso ter alguns cuidados e preocupações para não cair em armadilhas. Preços abusivos, taxas de entrega mais demoradas, sites de fachada são as principais delas. Por isso, listamos algumas dicas para os consumidores terem sucesso durante esse momento.

  • Antes de adquirir qualquer produto, faça um planejamento e liste o que quer comprar, o que realmente necessita e qual o valor máximo que pode ser gasto. Inclua nessa relação as dívidas pendentes até o final do ano, para evitar acumular mais dividas.
  • Pesquise muito antes de fechar o negócio e saiba se os descontos são realmente verdadeiros e não foram mascarados – uma dica importante é começar desde já é montar uma lista dos produtos que se deseja comprar na Black Friday e monitorar os preços destes itens ao longo das semanas. Às vezes, há a possibilidade de alguns itens ficarem mais baratos nas semanas antes da Black Friday!
  • Outro ponto de atenção é em relação ao frete. Durante a Black Friday, por conta da alta demanda, os e-commerces oferecem prazos de entrega mais longos que o usual. Por isso, é preciso ter atenção especialmente caso você deseje comprar presentes para datas específicas, pois o produto pode chegar depois do que o esperado e causar um certo constrangimento.
  • O maior perigo está nas lojas falsas que costumam aparecer durante a Black Friday, criadas por criminosos apenas para aplicar golpes em consumidores desavisados. Nos últimos anos, vimos diversos casos de fraudes que seguiram um roteiro bastante conhecido: supostos e-commerces que ofereciam produtos bastante cobiçados (como smartphones) a um preço muito vantajoso, mediante pagamento no boleto ou na transferência bancária. Semanas se passavam, o produto não era enviado, o site desaparecia e o consumidor ficava com o prejuízo. Isso acontece por um motivo bastante simples: o cartão de crédito é a forma de pagamento on-line mais segura para o cliente: caso não reconheça algum lançamento feito em sua fatura, ele tem o direito de realizar a contestação e solicitar o estorno daquele valor. Além disso, para que uma loja virtual possa receber pagamentos via-cartão, são-lhes exigidas uma extensa documentação. Boletos bancários, por sua vez, podem ser facilmente gerados e direcionados para contas fraudulentas – e, uma vez que o título bancário é pago, o consumidor não conseguirá reaver aquele dinheiro. Ou seja: caso um e-commerce não aceite receber pedidos por cartão de crédito, desconfie.

A Black Friday vem sendo bastante aguardada por clientes e lojistas, sendo uma excelente oportunidade para o comércio faturar bastante e movimentar a economia nacional. No entanto, os consumidores precisam estar atentos para aproveitarem ao máximo a data, sem caírem em algumas armadilhas.

Fonte: Tom Canabarro, co-fundador da Konduto, sistema antifraude inovador e inteligente para barrar fraudes na internet sem prejudicar a performance das lojas virtuais.

Share Button

Calcanhar lisinho com esfoliação natural

Share Button

Oi mores que passam pelo Baú, tudo bem?

Hoje vamos falar sobre cuidados com os pés, afinal ter a pele dos pés saudável, sem rachaduras nos calcanhares, é uma maravilha, concorda? ♥

A pele dos pés, na região plantar (da sola), tem em média seis milímetros de espessura e é composta pela epiderme, com uma área que tem mais queratina (proteína morta), por isso é mais espessa, segundo a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Academia Americana de Dermatologia (AAD). Mas, mesmo que esteja densa demais, lixar – principalmente com lixas elétricas – não é uma boa opção: “Quanto mais agressivo for o quadro de esfoliação, maior será o rebote produzido pela pele, com uma resposta natural do corpo de espessamento ainda maior. As lixas elétricas são altamente prejudiciais”, explica. “Além disso, num primeiro momento, nós podemos perder a capacidade natural de autoproteção, tirando também o estrato córneo natural que protege os pés, o que abre a porta de entrada para fungos e bactérias, além de aumentar a sensibilidade, e ajudar no desenvolvimento de dermatite irritativa ou de contato”, alerta. A retirada de camadas ou de áreas mais grossas da pele com lâminas ou aparelhos elétricos também não é recomendada.

A dermatologista recomenda o uso de esfoliantes naturais para resolver o problema da pele da região mais áspera, grossa e esbranquiçada, por conta do acúmulo de queratina. “Uma vez que a região da planta dos pés suporta todo o peso do corpo e, além disso, faz atrito constante com o solado dos calçados, que muitas vezes é constituído por substâncias sintéticas ou couro sintético, ou mesmo os pigmentos presentes nesses materiais, isso acaba provocando um quadro de irritação com tentativa natural de espessamento para autoproteção”, destaca.

Segundo a dermatologista, a esfoliação natural é a melhor forma para resolver o problema com a pele dos pés mais grossa. “Antes de esfoliar, os pés devem ser embebidos numa solução que pode ser de água com uma mistura de óleos, ou mesmo com alguns extratos naturais (de mentha piperita, de hortelã, de óleo de alecrim ou de amêndoas) e só depois fazer a esfoliação, em movimentos circulares e na região do dorso e da planta dos pés, e posteriormente a hidratação”, recomenda. “Os pés úmidos facilitam a retirada do processo das células mortas, ou seja, a queratina. E não há a possibilidade da machucadura, uma vez que, com a pele úmida, há um processo melhor de esfoliação e depois de hidratação.” A pedra pomes úmida pode ser usada em alguns casos, segundo a médica, para que sejam retirados somente os espessamentos necessários.

Solução caseira – “Podemos usar sal grosso, numa emulsão com óleos naturais, ou mistura de açúcar com mel para fazer a esfoliação e logo depois o uso de um bom creme hidratante à base de lanolina, vaselina, manteiga de karité, Vitamina E, Pro Vitamina B5 e a ureia. É fundamental fazer hidratação reparadora e compensatória para evitar que haja o efeito rebote”, detalha.

Outros problemas – “Além disso, muitas vezes percebemos a descamação que pode ser causada apenas pelo processo de secura excessiva, mas muitas vezes pode ser devido a uma alteração muito comum na planta dos pés chamada desidrose, ou um processo de doença desidrótica. Ela ocorre por uma hipersudorese local que provoca um quadro de dermatite de contato, que pode ser contaminado secundariamente por fungos e bactérias. Apenas a questão da planta dos pés estar esbranquiçada, na maioria das vezes, não é sinônimo de doença, mas de falta de hidratação. Quando isso ocorre de uma maneira progressiva, a pele pode ficar mais áspera, mais rugosa e com a formação de pequenas fissuras, principalmente na região dos calcanhares. Por isso, a esfoliação e hidratação são fundamentais”, finaliza.

Então, nada de ficar lixando os pés se a pele do calcanhar estiver grossa, hein? Use só um esfoliante natural que está bom demais. 😉

Bjks,

Giane Carvalho

Fonte: Dra. Claudia Marçal
Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Share Button

Vamos de Monomake

Share Button

Olá pessoa elegante que passa pelo Baú, tudo bem?

Este post é p/ quem gosta de maquiagem. Pode ser profissional ou iniciante, pode ter destreza para trabalhos elaborados ou só caminhar pelo básico. 😉

Vamos falar sobre a Monomake ou maquiagem monocromática, que vem aparecendo bastante nos desfiles e editoriais. Ela é simples, prática e fica muito bonita! É só usar os mesmos tons nos olhos e na boca. Tipo assim, ó:





Fácil, né? 😉 Não tem erro, é só jogar a mesma cor ou tons bem próximos em cima e em baixo.

Felizmente estamos numa época que temos no mercado uma infinidade de paletas e cores de batom e por preços acessíveis. Então fica tranquilo para achar tons parecidos e fazer uma make assim, combinadinha e chic.

Eu adorei! Espero que vc tb tenha gostado! ♥

Bjks,

Giane Carvalho

*Fotos do Pinterest. Quem souber a fonte, por favor, me avisa que dou o crédito.

Share Button

O que fazer para evitar o ressecamento dos lábios

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Hoje vamos passar algumas dicas da dermatologista Dra Cláudia Marçal para que você tenha sempre os lábios bem cuidados.

“Essa é uma região extremamente delicada. Além de usarmos muito movimento da musculatura, a pele oral entra em contato com alimentos, bebidas, saliva, cosmético, principalmente batons que nem sempre têm pigmentos naturais e contêm conservantes estabilizantes es que são altamente alergênicos. Então é um local que devemos, sim, tratar com muito cuidado, com produtos específicos”, diz a Dra Cláudia.

10

Segundo a dermatologista, os lábios tendem a ser mais ou menos ressecados e isso depende muito do fototipo, da característica étnica: quanto mais clara for a pessoa, mais tendência a ter os lábios delicados e sensíveis ao sol e ao frio ela tem. Esses dois agressores são os principais responsáveis pelo envelhecimento da região dos lábios.

Queimaduras de sol — “O lábio fica mais ressecado, descamativo, com fissuras e rachaduras”, explica. A médica alerta que um dos cânceres mais comuns na região da face é na região dos lábios e o mais comum deles é o carcinoma espinocelular.

Queimaduras’ de frio — “Durante o inverno, há uma diminuição da produção natural das glândulas que lubrificam a região, então existe um maior ressecamento porque a pele fica realmente menos hidratada e lubrificada, com a área mais atrófica. Porém, a regeneração deve ser feita da mesma maneira”, afirma.

Como tratar e se proteger dos agressores — Por prevenção, o recomendado é fazer uma hidratação constante e frequente, com formulações ricas em vitaminas e antioxidantes. “Usar hidratantes à base de aveia coloidal, vitamina E, pró-vitamina B5, glicerina, de manteigas de karité, de óleos como o de girassol, óleo de macadâmia, a própria presença de zinco, cobre, manganês, magnésio que auxiliam no processo de cicatrização, devem estar presentes nas formulações”, afirma. Outra dica é evitar passar a língua na região dos lábios, o que provoca uma diminuição do pH, já que a saliva tem pH mais ácido e piora ainda mais o ressecamento. “Há aquela sensação imediata que houve um umedecimento da região, mas logo depois, acontece a formação de microfissuras, de ardência e vermelhidão local”, afirma.

Os filtros solares específicos para a região são importantes também para evitar que haja formação do herpes pela exposição ao sol. “Isso pode acontecer também por uma mudança brusca de temperatura no inverno, então o ressecamento, a descamação, a abertura de uma porta de entrada onde existe uma solução de continuidade e a perda da integridade da barreira cutânea, faz com que a área fique mais propensa a infecções bacterianas, virais e herpéticas”, enfatiza.

Nos períodos frios, o hidratante deve ser usado de duas a três vezes ao dia ou optar pela escolha de batons que sejam de marcas conhecidas com uma rotulagem hipoalergênica, testado dermatologicamente, e produtos de boa procedência. “Ou se eu quiser evitar qualquer tipo de risco e tiver um lábio mais sensível, deve ser utilizado hidratante antes do batom pela manhã, e repetir à tarde. As substâncias hidratantes, reparadoras de barreira, anti-inflamatórias devem ser aplicadas sempre, pois oferecem um certo poder oclusivo como os fosfolipídeos, que fazem com que haja uma formação de manto sobre a região, evitando a desidratação e a agressão dos fatores ambientais”, afirma.

Quando há ressecamento, a dermatologista ressalta que sempre aconselha aos pacientes a nunca remover as ‘pelinhas’, nem fazer esfoliação na região dos lábios com grânulos agressivos. “No máximo uma esfoliação com produtos naturais como a seda do arroz ou mesmo fazer uso de um creme de ureia que já é suficiente, misturada com a pró-vitamina B5 para que haja o processo natural de troca daquela pele mais espessa que será descamada e trocada por uma pele jovem, mais fininha e, portanto, mais sensível”, diz.

Por fim, outro composto que devemos ficar de olho é o cigarro: “Além de poder causar alergia de contato, ele diminui a irrigação local, provoca degradação do colágeno e dá origem às linhas em coluna de barra que surgem como rugas ao redor dos lábios”, finaliza.

Bjks,

Giane Carvalho

Fonte: Dra. Claudia Marçal – Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Share Button

Alimentos que se passam por saudáveis mas não são

Share Button

Olá Bauzete amigue, tudo bem?

A desinformação ainda é a maior inimiga quando o assunto é alimentação realmente saudável. Propagandas enganosas ou até tendenciosas acabam levando o consumidor a acreditar erroneamente sobre a qualidade nutricional de determinados produtos. O alerta é feito pelo médico Theo Webert, que atua em nutrologia e qualidade de vida.

07

“Não é raro encontrar as cozinhas e despensas de casas recheadas de guloseimas e lanches tidos como saudáveis, mas que na verdade podem ser verdadeiros vilões em dietas balanceadas”, explica o doutor. Segundo ele, muitas pessoas que mantém uma alimentação equilibrada rigorosa acabam sendo pegas de surpresa ao descobrirem a real composição de produtos vendidos como “fitness”.

O médico elenca alguns dos alimentos que podem enganar os consumidores:

Cereais – Os cereais matinais, por exemplo, podem liderar a lista de falsos alimentos saudáveis. E não são apenas os cereais açucarados. “Outros, como granolas, que são misturadas com uvas-passas, possuem um índice glicêmico muito alto e podem potencializar o nível de açúcar no sangue, o que não é bom para o equilíbrio corporal. A solução é sempre conferir a composição de cada marca”, explica o médico.

“Se for para ingerir cereais, escolha um rico em fibras e com nozes. A gordura e a fibra retardarão o impacto da insulina no sangue”, orienta.

Fruta seca – Segundo o especialista, frutas secas também carregam um alto impacto glicêmico. “Frutas secas, se não forem orgânicas, carregam uma grande concentração de pesticidas e de produtos químicos”. O médico explica que a tendência das pessoas é sempre procurar as frutas secas, mas que deveriam optar pelas frutas desidratadas. “O melhor a fazer é certificar-se de que os frutos secos são orgânicos. Além disso, deve-se misturar seu consumo com gordura boa para retardar a glicemia na corrente sanguínea”, diz.

Produtos sem glúten – Agora você vê mais espaços nos supermercados dedicados aos produtos sem glúten. “O problema é que ninguém tem prestando atenção nos ingredientes. A solução de muitas indústrias para colocar mais sabor nesses produtos é encher de açúcar, subprodutos da soja, produtos químicos e conservantes”, frisa.

Proteína em barras – Algumas barras de proteína acabam enganando, principalmente pelo sabor açucarado, químico. “Devemos investigar a composição de cada uma delas, pois várias possuem edulcorantes diferentes e soja na lista de ingredientes. Arrisco a dizer que muitas delas são brownies com embalagens disfarçadas. O melhor é sempre seguir a prescrição de seu profissional”.

Olho vivo, pessoal!

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

9 dicas para controlar a oleosidade da pele

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Esse post é para quem tem pele oleosa, aquela que se a gente bobear, fica trabalhada no brilho. A  causa pode ser genética, hormonal ou hábitos diários que reforçam as características deste tipo de pele.

Fonte: Pinterest

A farmacêutica e diretora técnica da Pharmapele*, Luisa Saldanha, dá algumas dicas que podem melhorar o controle da oleosidade.

1.O ideal é lavar o rosto duas vezes ao dia, de preferência com sabonete líquido e neutro e mais adequado ao tipo de pele. Utilize água fria, evite a água quente porque, desta forma, a água remove a oleosidade natural da pele o que ativa a produção de mais sebo.

2. Procure usar no máximo uma vez por semana um esfoliante para eliminar as células mortas. (Nota da Blogueira: esfoliante natural porque o industrializado é poluente. Falamos sobre o assunto nesse post.)

3. Utilize maquiagem e produtos à base de água e os classificados como Oil free, que não estimulam a ação das glândulas sebáceas. Uma dica é optar por produtos em gel, uma vez que os cremes podem estimular a oleosidade.

4. Para retirar o brilho ao longo do dia, aplique pó facial adequado ao seu tipo de pele e, para finalizar a maquiagem, use sempre um pincel.

5. As sombras de olhos devem ser em pó nunca em creme, para não acumular no meio da pálpebra no final do dia.

6. O rímel e o eyeliner devem ser a prova de água.

7. Use um demaquilante adequadamente. Os resíduos de maquiagem podem estimular inflamações e infeções, piorando e proporcionando mais impurezas.

8. Procure consumir alimentos que inibem a oleosidade, tais como os que possuem vitaminas do complexo B, presentes nos cereais e nas carnes magras. Alimentos ricos em vitamina A, C e betacaroteno, além de combater os radicais livres, deixam a pele mais saudável e jovem. Estas substâncias também inibem a produção excessiva de oleosidade.

9. Tome cuidado com o sol! O sol estimula a produção de sebo. Peles com tendência a oleosidade devem utilizar protetores solares em consistência de gel, ou emulsões. Produtos em creme devem ser evitados.

Pele oleosa da atriz Shailene Woodley

Vamos caprichar para exibir uma pele saudável e com brilho sob controle.

Bjks,

Giane Carvalho

*A Pharmapele é uma rede de farmácias de manipulação, com 30 anos de experiência em medicamentos personalizados e cosméticos de tratamento. Conta com 60 lojas no Brasil. www.pharmapele.com.br

Share Button

Cinco erros comuns em esmalterias

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

Hoje vamos falar sobre cuidados com as unhas. Se você tem o hábito de fazê-las em esmalterias, fique de olho nessas dicas.

A fundadora da Beryllos, primeira rede de cuticularia do Brasil, Luzia Costa, lista 5 cuidados para se “inspecionar” na hora de ir ao salão e prevenir qualquer resultado indesejado.

1. Compartilhamento de esmaltes

É comum a precaução com o uso dos alicates e a maioria das pessoas leva o seu próprio material até o salão. Mas o que muitas mulheres não sabem é que compartilhar esmaltes também pode causar doenças. A química do  produto não é capaz de eliminar as bactérias e fungos que possam existir após ter sido utilizado em unhas com algum tipo de doença como, por exemplo, a micose. Se possível, leve seu próprio esmalte.

2. Reutilizar materiais

Para ter total segurança é necessário que materiais como lixas e espátulas de madeira sejam descartados a cada utilização. Muitas profissionais, por questão de economia ou falta de conhecimento, utilizam os mesmos para evitar desperdícios, o que é um erro.

Outros itens como alicates, espátulas de metal, precisam de um cuidado especial na hora da higienização, devem ser lavados com produtos específicos para eliminar bactérias e alguns ainda necessitam passar pela autoclave. Exija materiais que não foram utilizados e que serão descartados na sua frente.

3. Uso de alicate

O maior vilão dos salões de beleza é o alicate! Responsável por transmitir doenças como verrugas e até mesmo a Hepatite C. O ideal é pedir para a profissional usar os materiais que você levar, mesmo correndo o risco de ela não estar acostumada com os utensílios. Ou ainda procurar salões que usem outras práticas para fazer as unhas. Lembre-se também de trocar o seu alicate periodicamente. Mesmo que ele esteja sendo utilizado só por você, pode conter alguma bactéria.

4. Retirar a cutícula

Mesmo que o alicate seja visto como um aliado na hora de deixar as unhas bonitas, ele traz riscos quando combinado com a prática de retirar a cutícula. Esta prática acaba com a proteção natural e aumenta as chances de contrair doenças, com os cortes que o alicate pode fazer. Além disso, é um procedimento que pessoas com algum problema de saúde, diabetes, por exemplo, não podem realizar. Por isso, aconselho a mudar este hábito que pode machucar, deformar as unhas e até mesmo transmitir doenças.

5. Esterilização correta

As profissionais precisam ter como meta principal a higienização dos materiais utilizados. Devem limpar, desinfetar e esterilizar. Porém, muitas vezes na correria esses três passos não são realizados ou, não são feitos de maneira adequada e podem causar alguns transtornos. O melhor é ter seu próprio kit, mas faça a limpeza toda vez que for ao salão para evitar possíveis contaminações.

Ter as unhas saudáveis e bem feitas faz parte da projeção positiva da imagem. Cuide bem das suas e lembre-se dessas dicas quando for à manicure.

Bjks,

Giane Carvalho

Fonte: Beryllos – Fundada em 2016 pela empreendedora Luzia Costa. Surgiu para mudar o conceito do mercado de “fazer a unha”, com o método de “cuticularia” que consiste em desbastar as cutículas com uma ponta diamantada, mantendo a real proteção das unhas, sem o risco de cortes e machucados. O novo processo visa tanto o embelezamento, quanto a saúde das unhas das mãos e pés. A rede conta com materiais descartáveis e esmaltes individuais (de 4ml), para prevenir problemas de saúde.

Share Button