Arquivo da Categoria: Dicas

Renner lança 130 peças com matérias-primas sustentáveis

Share Button

Olá pessoa antenada que passa pelo Baú, tudo bem?

Estamos gostando de ver as grandes redes entrando na onda da sustentabilidade. ♥

Já falamos sobre a coleção circular da C&A e hoje vamos falar sobre a Renner.

A varejista desenvolveu junto a fornecedores peças confeccionadas com componentes menos impactantes ao meio ambiente para incorporar às suas coleções.

Desde setembro as lojas recebem produtos femininos, masculinos e infantis com tags explicativas indicando o uso de duas matérias-primas sustentáveis: o fio reciclado e o liocel. As tags descrevem as características dessas matérias-primas.

“Queremos informar cada vez mais os clientes sobre o tema para incentivar o consumo de roupas que tenham apelo de moda, mas que sejam produzidas com componentes menos impactantes ao meio ambiente”, afirma o gerente sênior de Sustentabilidade da Lojas Renner, Vinicios Malfatti.

No total, são 130 modelos distribuídos nos departamentos feminino, masculino e infantil. Em volume, a quantidade de peças feitas com matérias-primas sustentáveis em 2017 chega a 500 mil. Os produtos estão disponíveis tanto nas lojas físicas como no e-commerce (www.lojasrenner.com.br).

No feminino há vestidos, blusas e calças, por exemplo.

No masculino, bermudas, camisetas e regatas. Já no infantil, as peças incluem vestidos, batas, camisas e shorts.

FIO RECICLADO: Matéria-prima originada da reciclagem de material têxtil e/ou PET para a criação de um novo tecido. Segue o princípio de economia circular, em que os resíduos têxteis são desfibrados e recolocados no processo produtivo.

LIOCEL: Fibra celulósica, de origem renovável, extraída da polpa de madeiras certificadas, adotando processos mais eficientes na utilização de recursos naturais e menos impactantes.

A iniciativa da varejista de desenvolver roupas com matérias-primas menos impactantes ao meio ambiente está ligada ao plano estratégico de sustentabilidade da Lojas Renner e envolve uma série de outras ações.

Dentro do conceito de fechamento de ciclo da economia circular, as cortinas dos provadores convencionais e as sacolas que auxiliam os clientes durante sua experiência de compra na Renner passam a ser substituídas por modelos fabricados com fio reciclado, reaproveitando resíduos têxteis gerados por fornecedores.

Além disso, a companhia está associada à Better Cotton Initiative (BCI), organização internacional que promove melhores práticas na produção de algodão, certificando as propriedades rurais e a cadeia de fornecimento nos requisitos de responsabilidade socioambiental. A previsão é de que este ano pelo menos 5% do total do algodão usado nas peças da Renner será certificado pela BCI. Em 2018, este número aumentará para 15%.

Os avanços da Lojas Renner no campo da sustentabilidade representam um processo de transição para a economia circular, que é regenerativa, restaurativa e pretende manter constantemente produtos e materiais em seu mais alto nível de utilidade e valor. As ações nesse sentido são desenvolvidas em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) e também com a Ellen MacArthur Foundation, com o propósito de construir soluções sustentáveis dentro do setor de vestuário.

Renner arrasou!

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

Dicas para você aproveitar a Black Friday

Share Button

Olá pessoa do bem que passa pelo Baú, tudo jóia?

Estamos nos aproximando da Black Friday. No dia 24 de novembro acontece essa que é uma das datas mais importantes para o varejo e que mais movimenta a economia. De acordo com um levantamento feito pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), estima-se que o e-commerce terá crescimento de 12% este ano, em comparação com 2016, e faturamento de R$ 59,9 bilhões.

Por conta das promoções com descontos “imperdíveis” e das ações de marketing que as lojas fazem para alavancar as vendas, muitos consumidores deixam para a última sexta-feira de novembro a realização de uma compra mais importante ou, até mesmo, a antecipação de alguns presentes de final de ano.

Mas, ao mesmo tempo em que as expectativas de vendas e de faturamento são muito positivas, é preciso ter alguns cuidados e preocupações para não cair em armadilhas. Preços abusivos, taxas de entrega mais demoradas, sites de fachada são as principais delas. Por isso, listamos algumas dicas para os consumidores terem sucesso durante esse momento.

  • Antes de adquirir qualquer produto, faça um planejamento e liste o que quer comprar, o que realmente necessita e qual o valor máximo que pode ser gasto. Inclua nessa relação as dívidas pendentes até o final do ano, para evitar acumular mais dividas.
  • Pesquise muito antes de fechar o negócio e saiba se os descontos são realmente verdadeiros e não foram mascarados – uma dica importante é começar desde já é montar uma lista dos produtos que se deseja comprar na Black Friday e monitorar os preços destes itens ao longo das semanas. Às vezes, há a possibilidade de alguns itens ficarem mais baratos nas semanas antes da Black Friday!
  • Outro ponto de atenção é em relação ao frete. Durante a Black Friday, por conta da alta demanda, os e-commerces oferecem prazos de entrega mais longos que o usual. Por isso, é preciso ter atenção especialmente caso você deseje comprar presentes para datas específicas, pois o produto pode chegar depois do que o esperado e causar um certo constrangimento.
  • O maior perigo está nas lojas falsas que costumam aparecer durante a Black Friday, criadas por criminosos apenas para aplicar golpes em consumidores desavisados. Nos últimos anos, vimos diversos casos de fraudes que seguiram um roteiro bastante conhecido: supostos e-commerces que ofereciam produtos bastante cobiçados (como smartphones) a um preço muito vantajoso, mediante pagamento no boleto ou na transferência bancária. Semanas se passavam, o produto não era enviado, o site desaparecia e o consumidor ficava com o prejuízo. Isso acontece por um motivo bastante simples: o cartão de crédito é a forma de pagamento on-line mais segura para o cliente: caso não reconheça algum lançamento feito em sua fatura, ele tem o direito de realizar a contestação e solicitar o estorno daquele valor. Além disso, para que uma loja virtual possa receber pagamentos via-cartão, são-lhes exigidas uma extensa documentação. Boletos bancários, por sua vez, podem ser facilmente gerados e direcionados para contas fraudulentas – e, uma vez que o título bancário é pago, o consumidor não conseguirá reaver aquele dinheiro. Ou seja: caso um e-commerce não aceite receber pedidos por cartão de crédito, desconfie.

A Black Friday vem sendo bastante aguardada por clientes e lojistas, sendo uma excelente oportunidade para o comércio faturar bastante e movimentar a economia nacional. No entanto, os consumidores precisam estar atentos para aproveitarem ao máximo a data, sem caírem em algumas armadilhas.

Fonte: Tom Canabarro, co-fundador da Konduto, sistema antifraude inovador e inteligente para barrar fraudes na internet sem prejudicar a performance das lojas virtuais.

Share Button

App te ajuda a escolher o look ideal

Share Button

Olá pessoa amiga que passa pelo Baú! Tudo bem?

Hoje temos uma dica de app que vai te ajudar a montar um look.  É o Help To Dress – Vista-se feliz.

Foi criado pela consultora de imagem e fashion stylisting Gabriela Saldanha.  Ela é ex-sócia da famosa pop-up Misturinha e habitué do cenário nacional da moda.

O app promete ajudar as mulheres a “fazerem as pazes com a moda”. Por meio de um mecanismo intuitivo, simples e personalizado, a usuária gera um perfil que atende as suas necessidades de tipo de corpo, estilo pessoal, estilo de vida e até neuras. Através de uma cuidadosa curadoria, o aplicativo ajuda a mulher a encontrar a roupa ideal para ocasiões específicas dentro de suas particularidades, indicando peças que podem ser compradas online ou nas lojas físicas de marcas renomadas como Mixed, Animale, Arezzo, Riachuelo, TVZ. Tudo muito fácil e bem-humorado.

O lançamento oficial será feito no evento blastU – o primeiro Festival de Empreendedorismo e Tecnologia do Brasil, que acontece no Pavilhão da Bienal, nos dias 16 e 17 de outubro. Na ocasião, Gabriela e seu sócio Fred Saldanha, que atualmente moram em Nova York, estarão presentes para apresentar a nova empreitada.

A aplicativo é gratuito e já está disponível para download nos sistemas Android e IOS.

Vamos testá-lo? 😉

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

Calcanhar lisinho com esfoliação natural

Share Button

Oi mores que passam pelo Baú, tudo bem?

Hoje vamos falar sobre cuidados com os pés, afinal ter a pele dos pés saudável, sem rachaduras nos calcanhares, é uma maravilha, concorda? ♥

A pele dos pés, na região plantar (da sola), tem em média seis milímetros de espessura e é composta pela epiderme, com uma área que tem mais queratina (proteína morta), por isso é mais espessa, segundo a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Academia Americana de Dermatologia (AAD). Mas, mesmo que esteja densa demais, lixar – principalmente com lixas elétricas – não é uma boa opção: “Quanto mais agressivo for o quadro de esfoliação, maior será o rebote produzido pela pele, com uma resposta natural do corpo de espessamento ainda maior. As lixas elétricas são altamente prejudiciais”, explica. “Além disso, num primeiro momento, nós podemos perder a capacidade natural de autoproteção, tirando também o estrato córneo natural que protege os pés, o que abre a porta de entrada para fungos e bactérias, além de aumentar a sensibilidade, e ajudar no desenvolvimento de dermatite irritativa ou de contato”, alerta. A retirada de camadas ou de áreas mais grossas da pele com lâminas ou aparelhos elétricos também não é recomendada.

A dermatologista recomenda o uso de esfoliantes naturais para resolver o problema da pele da região mais áspera, grossa e esbranquiçada, por conta do acúmulo de queratina. “Uma vez que a região da planta dos pés suporta todo o peso do corpo e, além disso, faz atrito constante com o solado dos calçados, que muitas vezes é constituído por substâncias sintéticas ou couro sintético, ou mesmo os pigmentos presentes nesses materiais, isso acaba provocando um quadro de irritação com tentativa natural de espessamento para autoproteção”, destaca.

Segundo a dermatologista, a esfoliação natural é a melhor forma para resolver o problema com a pele dos pés mais grossa. “Antes de esfoliar, os pés devem ser embebidos numa solução que pode ser de água com uma mistura de óleos, ou mesmo com alguns extratos naturais (de mentha piperita, de hortelã, de óleo de alecrim ou de amêndoas) e só depois fazer a esfoliação, em movimentos circulares e na região do dorso e da planta dos pés, e posteriormente a hidratação”, recomenda. “Os pés úmidos facilitam a retirada do processo das células mortas, ou seja, a queratina. E não há a possibilidade da machucadura, uma vez que, com a pele úmida, há um processo melhor de esfoliação e depois de hidratação.” A pedra pomes úmida pode ser usada em alguns casos, segundo a médica, para que sejam retirados somente os espessamentos necessários.

Solução caseira – “Podemos usar sal grosso, numa emulsão com óleos naturais, ou mistura de açúcar com mel para fazer a esfoliação e logo depois o uso de um bom creme hidratante à base de lanolina, vaselina, manteiga de karité, Vitamina E, Pro Vitamina B5 e a ureia. É fundamental fazer hidratação reparadora e compensatória para evitar que haja o efeito rebote”, detalha.

Outros problemas – “Além disso, muitas vezes percebemos a descamação que pode ser causada apenas pelo processo de secura excessiva, mas muitas vezes pode ser devido a uma alteração muito comum na planta dos pés chamada desidrose, ou um processo de doença desidrótica. Ela ocorre por uma hipersudorese local que provoca um quadro de dermatite de contato, que pode ser contaminado secundariamente por fungos e bactérias. Apenas a questão da planta dos pés estar esbranquiçada, na maioria das vezes, não é sinônimo de doença, mas de falta de hidratação. Quando isso ocorre de uma maneira progressiva, a pele pode ficar mais áspera, mais rugosa e com a formação de pequenas fissuras, principalmente na região dos calcanhares. Por isso, a esfoliação e hidratação são fundamentais”, finaliza.

Então, nada de ficar lixando os pés se a pele do calcanhar estiver grossa, hein? Use só um esfoliante natural que está bom demais. 😉

Bjks,

Giane Carvalho

Fonte: Dra. Claudia Marçal
Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.

Share Button

C&A lança Coleção Circular

Share Button

Olá pessoa do bem que passa pelo Baú!

Olha essa novidade da C&A! No dia 1º de Setembro, estarão disponíveis nas lojas da rede as  primeiras camisetas do mundo com Certificação de nível Gold da Cradle to Cradle™. O Programa de Certificação de Produtos Cradle to Cradle™ é uma forma de avaliar se produtos e materiais são seguros para a saúde humana e para o meio ambiente. Concedida pelo Cradle to Cradle Institute, essa certificação é dividida em nível Basic, Bronze, Silver, Gold ou Platinum.

As peças foram desenhadas para que sejam recicladas ou reutilizadas, portanto, levando em conta seus usos futuros. A nova linha de camisetas foi feita com 100% de algodão mais sustentável, usando apenas materiais seguros e confeccionadas de forma social e ambientalmente responsáveis. Além disso, em todas as etapas do processo produtivo houve reuso de água e foi utilizada energia renovável.

As camisetas, item básico do guarda-roupa, representam um marco no caminho para um futuro mais sustentável. Os modelos foram desenvolvidos em parceria com o Fashion for Good, centro de inovação em moda e sustentabilidade, estabelecido na Holanda, por meio dos recursos cedidos pela C&A Foundation. O Fashion for Good é fruto de uma parceria global que reúne fabricantes de roupas, varejistas, organizações sem fins lucrativos, inovadores e financiadores em prol do objetivo comum de fazer com que nossa indústria se torne circular.

Bom saber que pelo menos uma das grandes redes está pensando na sustentabilidade, não é mesmo? Eu adorei! Que venham outras iniciativas assim e logo isso seja comum no mercado.

Bjks,

Giane

Share Button

Conheça a saboaria artesanal Lucha Aromas

Share Button

Olá pessoa querida que passa pelo Baú, tudo bem?

Hoje queremos apresentar para você os produtos da Lucha Aromas. São sabonetes artesanais produzidos na cidade de Guaratinguetá- SP, onde nós moramos.

A Lucha integra o movimento Slow Beauty, que defende o uso de cosméticos veganos e Cruelty Free, ou seja, não contém nada de origem animal nem são testados em animais.

Nós que adoramos produtos assim, ficamos felizes em saber que há uma marca com esses princípios bem na nossa cidade (envia para todo o Brasil via Correios). ♥

Recebemos dois tipos de sabonete para testarmos.

Olha a delicadeza da embalagem e o capricho da composição:


Sem a embalagem, eles são assim, rústicos, sem corantes ou perfumes sintéticos:

Giane Carvalho : Testei o sabonete de selo rosa. Achei sofisticado e confortável. Sabe um produto que parece que abraça a sua pele? É isso. O aroma é fresco, suave. Se tivesse cor, eu diria que é um cheiro verde. Aqui em casa acharam que lembra o cheiro da argila e ele realmente contém argila rosa. =) Eu gosto porque não briga com o cheiro do que vem depois, como do hidratante e acho que é uma boa p/ quem não pode com perfumes fortes. A pele ficou sedosa, sem o ressecamento comum da maioria dos sabonetes industrializados. Saber que vc está usando um produto que realmente cuida da pele, que é um tratamento e não apenas cheiro e detergente, dá uma satisfação daquelas. E que foi feito artesanalmente, sem testes em animais, com amor e ingredientes naturais, é p/ querer usar p/ sempre. ♥

Bel Ramalho: Eu estou amando!!! São feitos com as melhores manteigas vegetais e óleos essênciais, nada de essência ou óleos minerais. Algumas versões contém sementes, flores e argilas que são possíveis de ver na barra. Cada banho se torna um mimo, a aromaterapia é realizada através do olfato o que promove uma experiência cinestésica incrível, além dos benefícios estéticos. Durabilidade maior que o sabonete comum e não melou na saboneteira. Os aromas parecem exóticos no início para quem está acostumado apenas com aromas artificiais, pq acreditem: Lavanda, anis e capim limão não têm o cheiro que a indústria vende pra gente não. A natureza é muito mais fina e requintada. Os benefícios são inúmeros, nada de parabenos, alumínio, lauril, corantes e sulfatos na fórmula. Recomendo! ♥

Para conhecer outros produtos da Lucha Aromas e fazer encomendas, visite o Instagram @luchaaromas , a page ou ligue para (12) 9824 39444

Bjks,

Equipe Blog Baú Hype

Share Button

Visita ao Santuário Nossa Senhora da Piedade, em MG

Share Button

Olá pessoa amiga que passa pelo Baú! Tudo bem?

Há alguns dias postei sobre o passeio que fiz com minha amiga Gizelle Leite a Inhotim e comentei que queria mostrar outro lugar interessante que visitei perto de Belo Horizonte. Pode ser uma boa opção para quem estiver por ali, especialmente quem gosta de turismo religioso.

Você pode almoçar em Sabará, que fica a 25 km de BH e é um charme. Têm restaurantes bem servidos, com preços acessíveis e belas Igrejas barrocas. 

A Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos começou a ser construída pelos escravos em 1713 e ficou inacabada por causa da abolição da escravatura, em 1888.

As queridas que me levaram p/ passear: Gizelle, Julia e Dona Ângela

Uma igrejinha que vc passaria reto, não daria importância mas que guarda um tesouro: Nossa Senhora do Ó, construída em 1717 é uma das mais importantes do barroco mineiro. Possui influência chinesa em sua arquitetura externa e na decoração interna. Infelizmente não conseguimos ver o seu interior porque estava fechada no horário do almoço. Estaria aberta novamente às 14h, mas nós não podíamos esperar.

Fica a dica: As Igrejas históricas fecham entre meio dia e 14h00 e cobram uma taxa para serem visitadas.

Ui que ventania rsrs Gizelle, eu, Dona Ângela e Julia.

A Igreja Nossa Senhora do Carmo começou a ser erguida em 1763. Tem obras do Aleijadinho mas não conseguimos ver pelo mesmo motivo da Nossa Senhora do Ó: fechada para almoço e nós não podíamos esperar. Fica o registro da fachada que é muito bonita,

Nosso destino após o almoço em Sabará era o Santuário Estadual Nossa Senhora da Piedade. Fica a 48 km da capital mineira, a 16 km do município de Caeté e no alto de uma serra, a 1746 metros de altitude.

A paisagem é emocionante! Lá de cima você avista um mar de morros, muito verde e as cidades da região.

O Santuário conta com duas Igrejas. Uma maior para receber romarias e uma menor, para as missas diárias. No dia que fomos, a celebração foi realizada na menor, chamada Ermida de Nossa Senhora da Pidedade. 

#eufui #eutava


No local há uma infraestrutura excelente para receber os visitantes e fiéis que às vezes sobem os últimos cinco ou três quilômetros da serra a pé, em romaria ou sozinhos. A subida pode levar de duas a quatro horas.

Um detalhe que me chamou a atenção foram esses rádios de pedra que na verdade são auto-falantes espalhados pelo local para a transmissão das missas

Parece uma montanha de ouro, mas era o sol batendo na pedra no final da tarde. Foto sem filtro.

Se puder, espere até o pôr do sol. É espetacular!

Visitar o Santuário foi um presente. Não estava no script e me deixou muito emocionada por toda a beleza e espiritualidade envolvidas. Agradeço mais uma vez à minha amiga Gizelle e à sua familia por momentos tão especiais. ♥

Se vc mora em BH, mora perto ou for p/ lá para passear, não deixe de passar pelo Santuário de Nossa Senhora da Piedade que é muito mais do que se imagina. Meu post dá p/ ter uma noção mas tem que ir lá p/ sentir mesmo a vibração de paz do local e a beleza da paisagem.

 

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

Conheça a Vista Verde Ecostore

Share Button

Olá queridos que passam pelo Baú, tudo bem?

Hoje temos uma novidade maravilhosa! Fizemos parceria com a Vista Verde Ecostore, loja de Guaratinguetá que tem tudo a ver com os valores de consumo consciente e sustentabilidade que divulgamos no blog.

Segundo a gerente e proprietária Cláudia Fernandes, a loja existe há 2 anos e trabalha com roupas e acessórios ecologicamente corretos. Todas as peças contam uma história, ou seja, trazem informações de como e por quem foram produzidas e com quais materiais, geralmente naturais como algodão ou reaproveitados, que iriam para o lixo mas tiveram um aumento da vida útil transformando-se em outra coisa.

Veja alguns exemplos de produtos que você encontra lá:

Carteiras Jullia Tedesco feitas com retalhos e lona de cama elástica

Bolsa Jullia Tedesco feita com fita de Slack Line e persiana

Colar Jullia Tedesco feito com corda ou alma de escalada

Bijus da Design Natural, feitas com fios de algodão

Peça da Tiê que durante o processo de fabricação, utilizou amaciante feito a base de casca de arroz

Mochila Cooperárvore feita de cinto de segurança e tecido de estofamento de carro doado pela Fiat

A malha da camiseta foi feita de fios de garrafa pet e algodão orgânico. É incrivelmente macio e confortável.

Lancheira térmica Maantiquira feita com tecido sustentável EcoSimple e couro vegano.

Carteiras feitas de fitas VHS e algodão, em tear manual

Blusas de malha de bambu que tem a textura mais gostosa de todas ♥

A loja tem também peças infantis feitas de algodão e coloridas com corantes naturais e peças masculinas.

Uma coisa importante é que as peças da Vista Verde não são de modinha. São peças clássicas, atemporais e com tecidos que duram anos. São para quem respeita o planeta e o seu bolso, que conhece as consequências do lixo gerado pelo consumismo e por isso prefere algo de qualidade que demore para ser descartado. Quando for, causará o minimo ou nenhum dano para o meio ambiente. ♥

A Cláudia traz pouca quantidade de cada peça, então pode ser que quando você for visitar a loja, as que mostramos no post não estejam mais disponíveis. Mas sempre tem novidade! Acompanhe pelo instagram @vista_verde_eco e page no Facebook. 

Não é mesmo um amorzinho de loja? 😉 Fica na Avenida João Pessoa, 1189, loja 14, Best Center (aquele centro de compras no Pedregulho, perto da Sabap), Guaratinguetá- SP.

Quem não for de Guará e gostar de alguma peça, é só falar com a Cláudia que ela envia pelos Correios.

Ah, e logo faremos um sorteio lindo para celebrar essa parceria e envolver você que nos acompanha. Siga o insta do blog @blogbauhype e o da Vista Verde @vista_verde_eco que logo postaremos as regrinhas para você tentar levar esse duo de acessórios da Design Natural:

Logo faremos sorteio desse duo da Design Natural. Fique de olho no insta do Blog e da Vista Verde Ecostore. 😉

Gostaram?

Nós adoramos e estamos felizes em trazer essa novidade para vocês. Agradecemos à Vista Verde Escostore por estar conosco.

Bjks,

Giane Carvalho

 

Share Button

Visita ao Instituto Inhotim

Share Button

Olá gente linda que passa pelo Baú, tudo bem?

Saudade de postar e dividir coisinhas com vcs! Julho foi mês de férias, então aproveitei para passear e por isso fiquei off.  Agora estou de volta e quero que vocês conheçam um lugar incrível que visitei, o Instituto Inhotim, considerado um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil e o maior centro de arte ao ar livre da América Latina. Fica em Brumadinho, Minas Gerais, a 60km de Belo Horizonte.

Fui com a minha amiga Gizelle Leite que mora em BH e já foi mais de 10 vezes ao Inhotim. Ou seja, é quase uma guia do lugar e nessa eu que saí ganhando porque com a ajuda dela, consegui ver quase tudo, acho que uns 90%, em 5 horas. Chegamos às 11h e saimos às 16h30, horário que o Instituto encerra o expediente. Se tivesse ido sozinha, não teria visto metade. Obrigada, Giii! ♥

A entrada custa 40 reais e tem a opção de pagar meia. Tem também a opção de pagar a taxa de transporte dentro do parque que é feita por um carrinho elétrico, tipo aqueles da Globo. Essa taxa é de 28 reais. Nós optamos por pagá-la para que não ficasse tão cansativo e para que desse tempo de ver mais coisas. Quem não quiser pagar, não precisa. Dá p/ fazer as rotas a pé, mas o que você economiza com o carrinho, gasta de tempo caminhando (aliás, mesmo com o carrinho, anda-se MUITO lá, são 140 hectares, vai vendo!) e de esforço físico. Fica a critério do visitante. 😉

Quem paga a taxa, usa uma pulseira de cor diferente de quem não paga. Aí é só ficar esperando o carrinho nos pontos específicos que podem ser vistos no mapinha que você ganha na entrada e ele te leva até as Galerias de arte.

 

Mapa do Inhotim. Cada cor é uma rota que vc pode fazer a pé ou de carrinho que passa onde tem pontinhos brancos.

São 23 galerias e 7 jardins temáticos. Nós visitamos 15. Não deu tempo de ver as outras. =(

Tem também 30 destaques botânicos, ou seja, tipos de plantas exóticas e 23 obras a céu aberto.

Dentro de cada galeria, você observa obras que podem ser interativas ou não, audiovisuais, sonoras, fotográficas, etc. Todas são surpreendentes.

De Lama Lâmina, de Matthew Barney

Fizemos graça no espelho do Domo de aço e vidro que abriga o trator =D

Narcissus garden, de Yayoi Kusama Nagano, a princesa das bolinhas ♥

Galeria Adriana Varejão

Desvio para o vermelho, de Cildo Meireles. Essa tem uma parte sinistra. Que medo! Mas é sensacional!

Glove Trotter, de Cildo Meireles

Instalação A Luz de Dois Mundos, de Tunga, mas pode chamar de caveirão.

Beam drop Inhotim é demais, merece até uma legenda especial. “Numa ação que poderia ser descrita como performática, durante 12 horas um guindaste de 45 metros de altura lançou em uma poça de cimento fresco as 71 vigas que compõem a obra. O resultado desta operação de alto impacto é uma escultura de grandes dimensões que ocupa o alto de uma montanha em Inhotim, que se relaciona de maneira marcante com seu entorno, criando uma visão épica em meio à paisagem. O padrão aleatório da escultura é formado pela queda das vigas, combinando o controle do artista, que mirava o guindaste na poça de concreto fresco, à violência e o acaso provocados pelo peso do material…Frequentemente em sua obra, Burden cria situações extremas e perigosas, desafiando os limites físicos dos materiais, que, metaforicamente, questionam as categorias estáveis de poder e status.”

A impressão que eu tive é que era algo emergindo da terra, tipo um cristal. O efeito é fantástico!

Mais de pertinho

#eufui #eutava

Murais de John Ahearn

Elevazione, de Giuseppe Penone. A árvore que está no meio parece de verdade mas é de bronze. Está presa ao chão por pés de aço. Ao seu redor estão árvores de verdade que, com o passar dos anos, irão crescer e se aproximar da escultura.

A Galeria Claudia Andujar é uma das mais recentes de Inhotim. Foi inaugurada em 2015 e é fantástica!

“Com 1.600 m², a Galeria Claudia Andujar é o segundo maior espaço expositivo do Inhotim e é dividida em quatro prédios, que recebem blocos da exposição. O projeto é assinado pelo escritório Arquitetos Associados, de Belo Horizonte/MG, parceiro recorrente do Instituto. São eles os responsáveis por construções premiadas do Parque, como a Galeria Miguel Rio Branco e o Centro de Educação e Cultura Burle Marx. A construção da Galeria Claudia Andujar se deu com o apoio do Banco Santander.” – Fonte: Blog do Inhotim

Dentro dos blocos há uma exposição de fotografias realizadas pela artista entre 1970 e 2010 na Amazônia brasileira e com o povo indígena Yanomami.

Durante as andanças pelo Instituto, se o cansaço chegar, você pode descansar em banquinhos como esse que estão espalhados por todo o Instituto:

E se a fome apertar, tem um restaurante $$$$$, outro $$$, uma lanchonete perto da entrada que tem salgados muito bons por um preço razoável (foi lá que nós comemos, claro) e há uma hamburgueria com dois tipos de hamburgueres, um de carne e um veggie, fritas e milk shake. Só. Preço de hamburgueria gourmet.

Não é permitido fazer piquenique, ou seja, nada de entrar com comilança, mas pode levar um lanchinho discreto na mochila, comer em um desses bancos e JOGAR O LIXO NO LIXO. Lá é tudo muito limpo e organizado. É bom manter assim, né? 😉

Pode ser que durante o seu lanche, apareça alguém p/ pedir um pedaço, fique preparado/a…

Levar squeeze ou garrafinha de água também é uma boa. Têm vários bebedouros p/ vc abastecê-la.

Agora um passeio pelas paisagens do Instituto.

Não é filtro nem Photoshop. A água é dessa cor mesmo, graças a um corante natural de feito de algas.

Ficaram faltando fotos de várias galerias que visitamos. É tanta coisa e tanta emoção que a gente até esquece de fotografar. Ficam aqui alguns registros que eu espero que vc tenha gostado. Espero também que vc tenha a oportunidade de visitar esse lugar lindo demais!

Agradeço à minha amiga Gizelle que me deu toda a assessoria e fez a maioria das fotos. ♥

Depois vou postar sobre outro lugar muito bonito que ela me levou p/ conhecer em MG e que vai agradar quem curte turismo religioso.

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

5 mitos e verdades sobre o emagrecimento

Share Button

Olá Bauzete, tudo bem?

O post de hoje é p/ quem está fazendo de tudo p/ emagrecer. Se é o seu caso, calma aí!

Primeiro, emagreça se isso for te empoderar, te trazer uma espetacular satisfação pessoal, melhorar sua autoestima e te dar disposição para conquistar seus objetivos. Não queira mudar seu tipo físico para agradar outras pessoas, ok? Só a si mesmo/a 😉

Cuidado com as medidas radicais, como as “dietas da moda” que excluem totalmente alguns tipos de alimentos ou submeter-se a procedimentos cirúrgicos invasivos.

“A velocidade com que as novas dietas surgem e desaparecem está diretamente relacionada ao fracasso das mesmas”, alerta a nutricionista Gladia Bernardi, criadora do método Emagrecimento Consciente. “Se elas dessem mesmo certo, o resultado obtido seria duradouro e não seria preciso, a toda hora, criar uma nova modalidade”, comenta ela.

No entanto, o que pouca gente sabe é que é possível, sim, emagrecer de forma saudável e sem tanto sacrifício. “A obesidade é uma doença mental, e o que precisa ser tratado é a chamada ‘mente gorda’. É fundamental trabalhar a repetição de novos e bons hábitos, que levem à perda de peso sem o uso de remédios, dietas restritivas ou intervenções cirúrgicas. O grande segredo é transformar a maneira como o indivíduo se relaciona com a comida”, recomenda a nutricionista e coach.

A especialista aponta alguns mitos e verdades do processo de emagrecimento:

1 – Dieta sem glúten e sem lactose funciona para todos – MITO

Assim como muitas outras dietas que viraram “moda”, a técnica de eliminar completamente o glúten do cardápio ganhou adeptos entre celebridades e acabou se tornando popular no Brasil e no mundo. No entanto, ao contrário do que muita gente pensa, nem todas as pessoas se beneficiam dessa estratégia para perder peso.

“Com exceção do 1% da população mundial que sofre de doença celíaca, ou seja, que tem sensibilidade ao glúten, as pessoas acabam emagrecendo com essa dieta por evitarem alimentos calóricos como pão, macarrão ou bolo, que contêm glúten. Ou seja, a questão não é o glúten em si, e sim as escolhas alimentares mais inteligentes”, pondera.

No entanto, Gladia alerta que de nada adianta evitar alimentos com glúten e exagerar no chocolate, por exemplo. “O profissional precisa descobrir qual é o gatilho mental que está sendo acessado pelo seu cliente e como ele é representado no seu corpo com excesso de peso.”

Portanto, segundo a especialista, mais importante do que focar apenas nos itens que compõem o cardápio é descobrir o que faz com que aquele indivíduo coma compulsivamente e “desativar” essa armadilha da mente.

2 – Suplementos podem substituir refeições para emagrecer- MITO

Para Gladia, esse é mais um mito fundamentado somente no imediatismo. “A pessoa até pode recorrer aos suplementos para emagrecer como ‘emergência’ para o verão, mas se esquece de que há vida no outono, no inverno, na primavera. Quem aguenta tomar suplementos durante o ano todo?”, questiona.

Além do mais, lembra a especialista, muitos desses produtos não são regulamentados ou acabam proibidos de serem vendidos no Brasil. Isso acontece por não haver pesquisa que comprove se eles são ou não prejudiciais à saúde. “Além de não emagrecer, a pessoa pode colocar sua própria saúde em risco, principalmente se consumir por conta própria. Por isso, sempre alerto para procurar um profissional de saúde para buscar orientações antes de utilizar qualquer tipo de suplemento”.

3 – Ter o apoio de um bom profissional faz emagrecer – VERDADE

Apenas a prescrição perfeita, de acordo com Gladia, não garante o bom resultado. “Um bom profissional trata a raiz do problema e faz com que o cliente emagreça de forma consciente”, pontua a especialista.

Ela explica que fatores como a autossabotagem e a criação de uma zona de conforto precisam ser combatidos. “O profissional deve dizer ao paciente: ‘Se você quer mudar de vida para sempre, quero fazer uma pergunta: me dê um bom motivo para que eu continue ajudando você’. Assim, o paciente percebe o empenho e passa a buscar o resultado”.

“Todos os pacientes provavelmente já passaram por outros profissionais e métodos, tentativas frustradas de dietas e processos de emagrecimentos inacabados e ou interrompidos. O bom profissional deve saber lidar com essa frustração e apontar o caminho correto”, ensina.

4 – Modificar a mentalidade emagrece – VERDADE

Na opinião de Gladia, a mudança de pensamento é a grande chave para o emagrecimento e garante que os resultados sejam duradouros. “O controle da ansiedade, por exemplo, além de ajudar a emagrecer melhora o sono e a saúde em geral, facilitando o controle de doenças, e, acima de tudo, gerando um sentimento de vitória com os novos hábitos.”

Segundo a especialista, a única forma de tratar problemas como a compulsão alimentar é através da mudança de mentalidade. “A compulsão por comer deve ser vista como um vício, assim como o de um alcoólatra, de um usuário de drogas. Ela nada mais é do que o vício por comida”, comenta.

5 – Cirurgia vai me deixar magro para sempre- MITO

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), o número de intervenções cirúrgicas cresceu 300% nos últimos dez anos. Deste total, 5% são pacientes com menos de 20 anos.

“Ao recorrerem a cirurgias, muitos imaginam que estão dando o seu último adeus às gordurinhas. No entanto, esse é um grande mito, pois a verdadeira origem da obesidade não foi tratada, e é por isso que muitos voltam a engordar”, explica Gladia.

“Quase todos os meus pacientes usavam a comida como um remédio para um mal emocional, e por isso estavam acima do peso. É preciso mudar a maneira de pensar a comida e de se relacionar com ela. Caso contrário, após a intervenção cirúrgica, o descontrole alimentar pode voltar a se manifestar nos próximos 2 anos, comprometendo o resultado”.

Bjks,

Giane Carvalho
Fontes: Gladia Bernardi – Nutricionista, coach e desenvolvedora do método “Emagrecimento Consciente”, baseado na neurociência, na programação neurolinguística e em coaching.

Imagens: Shutterstock

Share Button