Renner lança 130 peças com matérias-primas sustentáveis

Share Button

Olá pessoa antenada que passa pelo Baú, tudo bem?

Estamos gostando de ver as grandes redes entrando na onda da sustentabilidade. ♥

Já falamos sobre a coleção circular da C&A e hoje vamos falar sobre a Renner.

A varejista desenvolveu junto a fornecedores peças confeccionadas com componentes menos impactantes ao meio ambiente para incorporar às suas coleções.

Desde setembro as lojas recebem produtos femininos, masculinos e infantis com tags explicativas indicando o uso de duas matérias-primas sustentáveis: o fio reciclado e o liocel. As tags descrevem as características dessas matérias-primas.

“Queremos informar cada vez mais os clientes sobre o tema para incentivar o consumo de roupas que tenham apelo de moda, mas que sejam produzidas com componentes menos impactantes ao meio ambiente”, afirma o gerente sênior de Sustentabilidade da Lojas Renner, Vinicios Malfatti.

No total, são 130 modelos distribuídos nos departamentos feminino, masculino e infantil. Em volume, a quantidade de peças feitas com matérias-primas sustentáveis em 2017 chega a 500 mil. Os produtos estão disponíveis tanto nas lojas físicas como no e-commerce (www.lojasrenner.com.br).

No feminino há vestidos, blusas e calças, por exemplo.

No masculino, bermudas, camisetas e regatas. Já no infantil, as peças incluem vestidos, batas, camisas e shorts.

FIO RECICLADO: Matéria-prima originada da reciclagem de material têxtil e/ou PET para a criação de um novo tecido. Segue o princípio de economia circular, em que os resíduos têxteis são desfibrados e recolocados no processo produtivo.

LIOCEL: Fibra celulósica, de origem renovável, extraída da polpa de madeiras certificadas, adotando processos mais eficientes na utilização de recursos naturais e menos impactantes.

A iniciativa da varejista de desenvolver roupas com matérias-primas menos impactantes ao meio ambiente está ligada ao plano estratégico de sustentabilidade da Lojas Renner e envolve uma série de outras ações.

Dentro do conceito de fechamento de ciclo da economia circular, as cortinas dos provadores convencionais e as sacolas que auxiliam os clientes durante sua experiência de compra na Renner passam a ser substituídas por modelos fabricados com fio reciclado, reaproveitando resíduos têxteis gerados por fornecedores.

Além disso, a companhia está associada à Better Cotton Initiative (BCI), organização internacional que promove melhores práticas na produção de algodão, certificando as propriedades rurais e a cadeia de fornecimento nos requisitos de responsabilidade socioambiental. A previsão é de que este ano pelo menos 5% do total do algodão usado nas peças da Renner será certificado pela BCI. Em 2018, este número aumentará para 15%.

Os avanços da Lojas Renner no campo da sustentabilidade representam um processo de transição para a economia circular, que é regenerativa, restaurativa e pretende manter constantemente produtos e materiais em seu mais alto nível de utilidade e valor. As ações nesse sentido são desenvolvidas em parceria com a Universidade de São Paulo (USP) e também com a Ellen MacArthur Foundation, com o propósito de construir soluções sustentáveis dentro do setor de vestuário.

Renner arrasou!

Bjks,

Giane Carvalho

Share Button

Comments

comentários