Dicas para você aproveitar a Black Friday

Share Button

Olá pessoa do bem que passa pelo Baú, tudo jóia?

Estamos nos aproximando da Black Friday. No dia 24 de novembro acontece essa que é uma das datas mais importantes para o varejo e que mais movimenta a economia. De acordo com um levantamento feito pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), estima-se que o e-commerce terá crescimento de 12% este ano, em comparação com 2016, e faturamento de R$ 59,9 bilhões.

Por conta das promoções com descontos “imperdíveis” e das ações de marketing que as lojas fazem para alavancar as vendas, muitos consumidores deixam para a última sexta-feira de novembro a realização de uma compra mais importante ou, até mesmo, a antecipação de alguns presentes de final de ano.

Mas, ao mesmo tempo em que as expectativas de vendas e de faturamento são muito positivas, é preciso ter alguns cuidados e preocupações para não cair em armadilhas. Preços abusivos, taxas de entrega mais demoradas, sites de fachada são as principais delas. Por isso, listamos algumas dicas para os consumidores terem sucesso durante esse momento.

  • Antes de adquirir qualquer produto, faça um planejamento e liste o que quer comprar, o que realmente necessita e qual o valor máximo que pode ser gasto. Inclua nessa relação as dívidas pendentes até o final do ano, para evitar acumular mais dividas.
  • Pesquise muito antes de fechar o negócio e saiba se os descontos são realmente verdadeiros e não foram mascarados – uma dica importante é começar desde já é montar uma lista dos produtos que se deseja comprar na Black Friday e monitorar os preços destes itens ao longo das semanas. Às vezes, há a possibilidade de alguns itens ficarem mais baratos nas semanas antes da Black Friday!
  • Outro ponto de atenção é em relação ao frete. Durante a Black Friday, por conta da alta demanda, os e-commerces oferecem prazos de entrega mais longos que o usual. Por isso, é preciso ter atenção especialmente caso você deseje comprar presentes para datas específicas, pois o produto pode chegar depois do que o esperado e causar um certo constrangimento.
  • O maior perigo está nas lojas falsas que costumam aparecer durante a Black Friday, criadas por criminosos apenas para aplicar golpes em consumidores desavisados. Nos últimos anos, vimos diversos casos de fraudes que seguiram um roteiro bastante conhecido: supostos e-commerces que ofereciam produtos bastante cobiçados (como smartphones) a um preço muito vantajoso, mediante pagamento no boleto ou na transferência bancária. Semanas se passavam, o produto não era enviado, o site desaparecia e o consumidor ficava com o prejuízo. Isso acontece por um motivo bastante simples: o cartão de crédito é a forma de pagamento on-line mais segura para o cliente: caso não reconheça algum lançamento feito em sua fatura, ele tem o direito de realizar a contestação e solicitar o estorno daquele valor. Além disso, para que uma loja virtual possa receber pagamentos via-cartão, são-lhes exigidas uma extensa documentação. Boletos bancários, por sua vez, podem ser facilmente gerados e direcionados para contas fraudulentas – e, uma vez que o título bancário é pago, o consumidor não conseguirá reaver aquele dinheiro. Ou seja: caso um e-commerce não aceite receber pedidos por cartão de crédito, desconfie.

A Black Friday vem sendo bastante aguardada por clientes e lojistas, sendo uma excelente oportunidade para o comércio faturar bastante e movimentar a economia nacional. No entanto, os consumidores precisam estar atentos para aproveitarem ao máximo a data, sem caírem em algumas armadilhas.

Fonte: Tom Canabarro, co-fundador da Konduto, sistema antifraude inovador e inteligente para barrar fraudes na internet sem prejudicar a performance das lojas virtuais.

Share Button

Comments

comentários